O orador, poeta, e sacerdote nascido em 1º de março de 1633 no País de Gales, George Hebert, disse em certa ocasião de sua vida que “um pai vale mais do que uma centena de mestres-escola” e a frase em questão pode ser totalmente aplicada séculos depois que foi pronunciada para uma jovem recém-formada aqui mesmo do Brasil. Trata-se da médica da cidade de Goiânia em Goiás, Aline de Castro Pereira. O mais inusitado dessa história é que Aline ao receber o seu 1º salário, fez absoluta questão de poder ajudar o seu pai como uma forma de agradecimento pelos cuidados, #Educação e amor, que Tales Pereira de 63 anos de idade, ofereceu para a moça desde que essa nasceu.

Publicidade
Publicidade

Vale frisar que Tales, o pai, atua como um humilde; porém, valoroso gari em Goiânia.

A jovem Aline disse à imprensa que logo que ganhou o seu 1º salário exercendo a profissão de médica, telefonou chorando para Tales, que também chorou do outro lado da linha. A moça conseguiu através de seu #Trabalho instalar um portão eletrônico na casa do pai, mesmo com ele não querendo que ela gastasse o dinheiro dela com ele, mas dessa vez a filha não o obedeceu, e inclusive, já comprou uma rede de balanço para que Tales possa descansar nos seus momentos vagos.

Quanto a Tales, o bondoso pai fala vez após vez que se sente orgulhoso por poder ter visto a filha materializar o seu sonho profissional. A declaração paterna é capaz de provocar lágrimas até aos mais insensíveis, pois o homem disse com toda a sua verdade e autenticidade o seguinte sobre a sua menina:  “eu sinto orgulho dela.

Publicidade

Quando ela estiver precisando e eu estiver com vida, mesmo depois de casada, eu vou estar lá ainda para o que ela precisar”.

O pai disse ainda, a respeito de sua filha, que na ocasião em que ela puder comprar um imóvel, ele tem a certeza de que não ficará sozinho na sua velhice, pois Aline o levará para morar ao seu lado, versão essa que é confirmada pela médica que falou em comprar um apartamento para ela e um para ele, seja abaixo ou acima do dela.

Atualmente, a jovem médica desempenha a sua residência na especialidade de clínica médica, mas diz querer obter a especialização em gastroenteorologia, afirmando que tem a profissão que a deixa feliz plenamente, uma vez que, assim, pode realmente socorrer o próximo.

Vale ilustrar que o pai de Aline foi o principal responsável pela educação da mesma, quando ela tinha somente 9 anos de idade e a sua mãe faleceu em conseqüência de um terrível câncer no estômago. O pai fez todo o esforço possível para que a menina continuasse estudando na escola particular que a mãe a tinha matriculado, e a mesma permaneceu nessa escola até concluir o ensino médio. Tales queria que assim, a sua filha pudesse ter uma boa iniciação nos estudos. Tales diz que Aline “é guerreira”. Sim ela, é uma guerreira de fato, mas também porque é filha do ilustre gari Tales Pereira! #Comportamento