Em uma semana de Olimpíada, cuja abertura oficial foi na sexta-feira, 05, no Maracanã, o Brasil ainda caminha em passos lentos na conquista de medalhas. Ao todo foram três medalhas obtidas até o momento nos jogos do Rio de Janeiro, um bronze, uma prata e um ouro. Todas elas conquistadas por militares. A primeira medalha, conquistada logo no segundo dia de jogos foi uma prata.  O prêmio não poderia ser mais significativo para os militares e veio no tiro. Quem levou a medalha foi o terceiro Sargento do Exército brasileiro Felipe Wu. Até o momento, quem se deu melhor na competição foi Rafaela Silva, a melhor das melhores. 

Rafaela, que nasceu na cidade de Deus, que fica a poucos minutos do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, pensou em desistir da carreira, mas encontrou na Marinha brasileira os recursos necessários que não eram conseguidos pelo governo brasileiro ou por patrocinadores.

Publicidade
Publicidade

Assumidamente homossexual, Silva não sofreu qualquer preconceito dentro da instituição e vem sendo venerada nas redes sociais. Ela é 3º Sargento da Marinha, mesma posição ocupada por Mayra Aguiar, que também no judô entrou para a história como a primeira mulher brasileira a ganhar medalhas em duas Olimpíadas seguidas na modalidade. 

O fato de até o momento todos os atletas medalhistas do Brasil serem militares mostra  como é importante o investimento para que se chegue a algum lugar no esporte. Ao todo, o 'Time Brasil' tem 464 atletas. Desses, quase 30%, 145 esportistas, são militares, justamente os favoritos a medalhas. O turbilhão arrasador no esporte das Forças Armada já havia dado o seu tom no Pan-Americano de Toronto, no Canadá. O objetivo da instituição é dobrar o número de medalhas conquistas em Londres, na Inglaterra.

Publicidade

Naquele ano, foram cinco conquistas. Se as dez medalhas vão vir, ninguém sabe, mas já sabemos que o quadro seria outro sem a ajuda dessa instituição. 

Curiosamente, a mídia tem dado pouco espaço para essa realidade. Até mesmo o bater de continência chegou a ser ignorado pela TV Globo, por exemplo.  #Forças Armadas #Militar