É muito triste e revoltante vermos jovens perdendo a vida vítimas de pessoas imprudentes no trânsito. Na noite do último sábado (19), os amigos Isabela Cristina de Lima, de 26 anos e Adriano Francisco dos Santos, de 19 anos, moradores da cidade de Boa Viagem/ PE, foram atingidos ao entrar na casa da moça por um carro desgovernado.m

Os dois estavam abrindo o portão da casa, na Avenida Desembargador José Neves, por volta das 22h30, momento em que foram atingidos por um Renault Sandero preto, dirigido por Pedro Henrique Machado Villaconta, de 28 anos, que de acordo com testemunhas e vizinhos, apresentava sinais de embriaguez.

Publicidade
Publicidade

O motorista estava acompanhado de outro homem e uma moça e teve que ser protegido por vizinhos para não ser agredido por populares. 

Isabela, que era diarista, ficou presa ao portão da casa e faleceu no local. O seu amigo Adriano, que foi arremessado contra um muro de uma casa vizinha, chegou a ser socorrido pela equipe de Bombeiros em estado grave, mas não resistiu e faleceu no Hospital da Restauração para onde foi encaminhado. 

A jovem que estava no carro foi socorrida por um irmão da mesma logo após o acidente. Os dois homens foram levados para uma Unidade de Pronto Atendimento - UPA - de Imbiribeira pelo SAMU. O Motorista foi encaminhado para um hospital particular em Recife e o outro rapaz, de nome Ruan, teve alta pouco depois. 

A situação do motorista se complicou após a Polícia Civil averiguar que o mesmo acumula 32 multas de trânsito em seu prontuário de condutor, sendo 20 notificações de 2015 e outras 12 de 2016.

Publicidade

As infrações são bem variadas: estacionamento em local proibido, excesso de velocidade, por transitar em faixa exclusiva para ônibus, fazer retorno em lugar proibido e por conduzir veículo sem portar documento obrigatório. O valor em multas passa de R$ 3 mil reais.  

A ficha de atendimento feito pelo médico Mauriston Martins na UPA, relata que o motorista não apresentava nenhum trauma e teria ingerido bebidas alcoólicas e que negava ter perdido a consciência no momento do acidente, que estava consciente e orientado. 

Se as leis de trânsito brasileiras fossem cumpridas, esse motorista não poderia de forma alguma conduzindo veículos por ruas do país. De acordo com o Artigo 3º, da Resolução 182 do Conselho Nacional de Trânsito, a penalidade de suspensão do direito de dirigir será imposta sempre que o infrator atingir 20 pontos, no período de 12 meses.  

Pedro Henrique já somava 32 pontos na Carteira Nacional de habilitação - CNH - e já era para estar suspenso e proibido de dirigir a muito tempo e não esperar que ele tirasse a vida de duas pessoas para que a lei seja cumprida.  #imprudência #Código de Trânsito Brasileiro #Investigação Criminal