A polícia está investigando a morte de duas crianças na cidade de São Miguel do Araguaia, localizada na região norte de Goiás. De acordo com informações dos agentes, os bebês de apenas 11 meses foram vítimas de espancamento. As crianças foram encaminhadas para atendimento médico, mas infelizmente elas não sobreviveram.

O principal suspeito de ter cometido o #Crime é ex-namorado da mãe das crianças, que também foi agredida com golpes de faca. O homem foi identificado como Antônio Ribeiro, de 26 anos.

Os familiares dos gêmeos estão revoltados com tudo que aconteceu. O pai dos meninos, Anderson Silva pede que o assassino seja punido de forma rigorosa.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele nunca imaginaria uma situação dessas, somente um monstro para fazer isso.

O homem apontado como assassino dos bebês fugiu depois de ter cometido o crime. A motivação teria sido o término do relacionamento que tinha com a mãe das crianças, o rapaz não aceitava o rompimento.

Taís Araújo, de 23 anos, que é a mãe dos meninos, recebeu socorro e está passando bem. Os gêmeos fariam aniversário no dia 17, infelizmente foram privados de completar um aninho de idade. O pai preparava a festinha para comemorar o aniversário dos meninos David e Lucas. Anderson disse que estava sempre em contato com eles e já tinha comprado o presentinho para entregar no dia da festa.

Entenda o caso

O crime ocorreu durante a madrugada desta segunda-feira (08). De acordo com informação da polícia, o homem entrou na casa de Taís, depois de ter arrombado a porta.

Publicidade

Ele esfaqueou a jovem e depois partiu pra cima das crianças.

Uma pessoa que preferiu não ser identificada, contou que escutou os pedidos de socorro da mãe dos gêmeos, porém quando ela abriu a sua porta de sua residência, viu o agressor pulando o muro.

André Medeiros, delegado que está investigando o crime, disse que o homem será denunciado por duplo homicídio e tentativa de homicídio. A mãe dos gêmeos já prestou depoimento sobre o caso e falou que Antônio não aceitava o fim do namoro e então ficava fazendo ameaças. Apesar das intimidações que estava sofrendo, a jovem não chegou a denunciá-lo. #Investigação Criminal