Novas imagens mostram cenas fortes do caso caso do policial assassinado na última segunda-feira (15), em Rio Branco, no Acre. Ele foi morto após um homem que passava por averiguação da Polícia Militar iniciar uma luta corporal com o agente. As imagens terão sido gravadas pelos próprios familiares do suposto assassino e mostram o momento em que Alexandro dos Santos levou um tiro no pescoço, após o averiguado conseguir retirar a arma de seu poder.  

O cabo, que tinha 36 anos e estava na carreira militar há 7 anos, chegou a ser socorrido pelos colegas, conforme pode ser visto neste novo vídeo. Logo depois, ele foi atendido por médicos do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), mas não resistiu e faleceu na ambulância, quando estava sendo encaminhado para o hospital. As imagens causaram grande comoção no estado, especialmente entre as corporações militares.

Publicidade
Publicidade

 

A PM do Acre informou que dois homens foram presos acusados de envolvimento no #Crime, entre eles o autor do tiro, identificado como Kennedy Silva Magalhães, mas um terceiro marginal acabou conseguindo fugir.

O desfecho trágico ocorreu após uma abordagem policial de rotina na segunda-feira (15), no bairro de Novo Horizonte. No momento em que ocorreu a luta corporal seguida da morte do policial, três pessoas estavam sendo averiguadas.

Em outras imagens que se tornaram virais na internet é possível ver exatamente o momento em que, de forma muito rápida, o averiguado consegue tirar a arma do coldre do agente. O cabo percebe e o imobiliza junto com os companheiros para tentar retirar o revólver do meliante. Depois de segundos de confusão, ouve-se o disparo e logo o cabo atingido cai inconsciente.

Publicidade

Um outro policial consegue agarrá-lo e jogar a arma longe.

Populares que assistem a cena ainda pedem para que o assassino não seja morto pelos policiais. “Tá matando ele, tá matando ele”, diz uma voz feminina aos prantos, supostamente da mulher de Magalhães.

O policial Alexandro dos Santos pertencia ao Terceiro Batalhão de Rio Branco.

Vídeo completo:

#Casos de polícia