Nesse ano de 2016, o #Governo Federal abriu uma exceção e reabriu no dia 28 de julho um novo prazo para que os contribuintes que possuem direito ao saque do #Abono #pis/PASEP, referente ao ano de 2014, possam realizá-lo. A data que era até o dia 30 de junho, ficou para o dia 31 de agosto. Atenção! Pois essa é a última oportunidade para ter uma grana extra.

Até o dia 17 de agosto, segundo informações do Ministério do Trabalho, mais de 900 mil pessoas não haviam realizado o saque, sendo 260 mil servidores públicos. Vale lembrar que quando o saque não é realizado pelo contribuinte, esse dinheiro volta para os cofres públicos, para o FAT- Fundo de Amparo ao Trabalhador. 

O PASEP é devido a todos os servidores públicos que trabalharam pelo menos 30 dias durante o ano de 2014, recebendo até um valor máximo de 2 salários mínimos e que estão inscritos no PIS/PASEP há mais de cinco anos, além de terem os seus dados cadastrados na Rais - Relação Anual de Informações Sociais, repassada pelo empregador ao Ministério do Trabalho.

Publicidade
Publicidade

O valor que está disponível para essas pessoas é de um salário mínimo, R$ 880.

Os valores do abono PASEP, geralmente, são depositados na conta no Banco do Brasil para os servidores a quem têm direito. É preciso verificar se o depósito foi realizado, e, em caso negativo, o servidor deverá procurar uma agência do referido banco, portando um documento de identidade, para realizar o saque.

Para os funcionários da iniciativa privada, que cumprem os requisitos citados acima, o abono é pago pelo PIS - Programa de Integração Social, em uma agência da Caixa Econômica Federal. Para quem possui o cartão cidadão, o saque pode ser realizado em uma casa lotérica ou em um terminal de autoatendimento da caixa. Para quem não possui o cartão, basta procurar uma agência da Caixa, munido de documento de identidade.

Publicidade

Os trabalhadores domésticos não têm direito ao abono, visto que somente empresas privadas fazem o recolhimento do PIS.

Para saber mais informações e se a pessoa tem direito ao abono, basta ligar na Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, através do número 158. Também é possível conseguir informações pelo telefone do Banco do Brasil, no número 0800 729 00 01.