A Vila Olímpica continua sendo um local inseguro para os frequentadores, tanto o público que comparece para prestigiar as competições como também os atletas. Em quase 20 dias de #Olimpíadas, mais de 70 furtos já foram registrados nos alojamentos e os atletas estão desesperados com a total falta de segurança. O conjunto de prédios, localizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, era para oferecer comodidade e segurança aos competidores dos muitos países que vieram ao Brasil participar dos Jogos Olímpicos, mas quem já teve algum de seus pertences furtado garante que não tem como ficar tranquilo em um local assim.

A média é de 4 furtos por dia e nem a Polícia do Rio de Janeiro sabe o que fazer para conter a onda de saques que continua acontecendo por lá.

Publicidade
Publicidade

Os dados têm como base o levantamento que foi realizado pelos próprios policiais, que levaram em conta as ocorrências feitas, além das denúncias repassadas pela administração do local. Como muitos furtos acabam nem sendo denunciados, o número pode ser bem maior do que se imagina.

Até medalhas já foram furtadas, mas felizmente essa ocorrência teve um final feliz, porque a segurança da Vila Olímpica conseguiu recuperá-las. As duas medalhas furtadas foram devolvidas aos atletas que as conquistaram. O suspeito é um homem que estava no local, prestando serviço para uma empresa terceirizada. Além de demitido, agora ele terá que responder pelo #Crime.

Os responsáveis pelo evento informaram que vários casos foram registrados na Vila Olímpica, sendo que muitos deles nem chegaram a ser comunicados à Polícia do Rio.

Publicidade

Entre os objetos mais visados estão os celulares, além de perfumes, dinheiro, cartões de crédito e até uniformes.

Para se ter uma ideia do quanto pode ser bem maior do que o informado, a quantidade de furtos dentro da Vila Olímpica, só no dia 12 de agosto, ficaram acima dos 5 registros feitos pela delegação da Nova Zelândia e que acabaram não chegando à Polícia do Rio, ficando o problema restrito à administração do local, que não tem conseguido solucionar os problemas, pelo menos a maioria deles.

Os neozelandeses passaram a fazer a limpeza dos próprios quartos para não terem seus pertences furtados. Um atleta búlgaro chegou a usar uma vassoura para expulsar alguns funcionários da Vila Olímpica que estavam em seu quarto.

São problemas gravíssimos que estão sendo mantidos longe da mídia, para tentar mostrar uma Olimpíada perfeita, quando na verdade há é muita insegurança por parte dos atletas estrangeiros que estão sendo roubados diariamente e certamente levarão uma péssima imagem do Brasil quando forem embora. #Casos de polícia