Um homem virou piada na internet após tentar fugir do presídio e não ter tanta sorte. De acordo com informações do UOL, a fuga aconteceu na noite de sábado, 30. O homem, mesmo tendo aparência bem magra, acabou não passando por um buraco de um delegacia. A tentativa de fuga acabou frustrada na delegacia de Campo Mourão no Paraná. Ao ficar preso no buraco construído pelos próprios comparsas, ele acabou atrapalhando o plano dos demais presidiários e ajudando a polícia. Infelizmente, antes desse homem da foto ficar preso, outros três outros detentos acabaram fugindo, como informa a Polícia Civil do Estado do Paraná. 

"Que burro, dá zero pra ele", estampava uma foto do homem que virou meme com o bordão do personagem 'Chaves', do seriado mexicano de mesmo nome e exibido aqui no Brasil há décadas pelo SBT.

Publicidade
Publicidade

Segundo a Polícia, dois buracos foram feitos pelos presos. Um deles foi escavado na própria cela. O segundo deles acabou sendo realizado no telhado da construção. Acabou sendo nesse segundo que o homem nem tão magro como imaginou, acabou ficando entalado. Acredita-se que os menores homens tenham saído primeiro. Atrás dele, no entanto, ficaram entre dez e quinze homens.

A informação foi comentada com o UOL pelo investigador Marcos Shinnai. Agora ele tenta identificar se alguém da delegacia teria ajudado os homens. Além disso, outro objetivo da polícia é encontrar os três homens foragidos e que tiveram a destreza de saírem de forma corretamente de buraco feito no telhado da carceragem. Não é a primeira vez que a delegacia sofre fugas do tipo, o que é bem estranho.

Em outras ocasiões, segundo o investigador, ferramentas artesanais foram presas, como até furadeiras elaboradas com peças de ventiladores.

Publicidade

Além disso, brocas também eram confeccionadas para ajudar a aumentar os buracos. Tudo isso seria feito aos poucos. Segundo a Polícia, a situação na delegacia já está controlada e os reparos estão sendo feitos. O local tem capacidade para receber 65 presos, mas está super lotado, tendo 225 detentos.  #Crime #Investigação Criminal