Uma docente da #PUC-GO (Pontifícia Universidade Católica de Goiás) acabou sendo demitida após ter mudado a nota de toda a turma em que ela lecionada para nota máxima: 10. Bárbara Cruvinel tem 33 anos e logo depois que aprovou todos os alunos em sua disciplina recebeu o notificado da direção da Universidade afirmando que ela não fazia mais parte do corpo de professores daquela instituição de ensino.

No entanto, com mais de nove anos como professora, a docente explicou que buscou satisfazer todos os alunos de sua disciplina porque teria sido ameaçada de morte por uma aluna. De acordo com Bárbara, a acadêmica não ameaçou somente a sua vida, mas, também, a vida de toda a sua família.

Publicidade
Publicidade

A entrevista foi dada ao portal de notícias UOL.

“A universidade questionou verbalmente porquê do nivelamento das notas e frequência diante da minha resposta da ameaça sofrida”, conta a professora, que seguiu explicando que no dia 26 de agosto do corrente ano, a Universidade enviou para a ela a demissão. Bárbara contou que não tinha escolha a não ser aprovar todo mundo. Ela temia pela sua família e também pela sua vida: “Eu não tive escolha. Vidas estavam em risco.”, disse a docente, que completou explicando que o tom de voz da acadêmica era ameaçador e claramente objetivo.

Por outro lado, a professora confessou que recebeu com bastante surpresa o aviso de sua demissão por parte da universidade. Já a PUC-GO garante que o caso se encontra atualmente sendo investigado.  A assessoria de impressa da instituição de ensino em Goiás explicou que a demissão foi motivada por alguns “problemas didáticos e pedagógicos”.

Publicidade

Quando perguntados sobre mais detalhes com relação a esse caso, a PUC-GO negou e disse que, por motivos éticos, irá permanecer com a investigação sem levar à público.

Perguntada se ainda tem interesse em voltar para as salas de aula na PUC-GO, Bárbara contou que ainda não confirmou se pretende entrar na Justiça para que possa voltar ao seu cargo de professora nessa Universidade. A professora ensinou em uma disciplina do curso de Direito. #professor #Casos de polícia