O público brasileiro fez o seu país, o Brasil, passar uma vergonha olímpica neste sábado, 13. Durante uma eliminatória do atletismo, torcedores simplesmente invadiram o estádio do Engenhão, que fica na região do Complexo Olímpico de Deodoro. A invasão aconteceu, segundo informações do site da Revista Veja, logo depois de uma bateria com o homem mais rápido do mundo, Usain Bolt. O jamaicano venceu sua bateria nos 100 metros rasos e acabou com muita facilidade passando para a próxima fase da competição. No entanto, brasileiros acharam que também faziam parte da competição e invadiram a região das raias olímpicas. 

Enquanto o pessoal da transmissão internacional exibia as imagens da vergonha para todo o mundo, os brasileiros achavam que eram quase o próprio Usain Bolt.

Publicidade
Publicidade

Turistas começaram a tirar muitas fotos no espaço, enquanto outras corriam para lá e para cá. Algumas até passaram pela linha de chegada comemorando, como se tivessem ganho uma medalha olímpica. Infelizmente, as notícias do dia no atletismo não foram muito boas. Muitos atletas acabaram desclassificados, não conseguindo nem mesmo ir para as semifinais, evidenciando que a algo errado na preparação olímpica. 

A invasão da área esportiva do Engenhão acabou não durando muito tempo. Por sorte, seguranças atentos em poucos minutos retiraram os curiosos do espaço. Os invasores foram obrigados a voltarem para a arquibancada, mas chegaram a ser ameaçados de serem expulsos do estádio logo no início do dia do atletismo, que chega a ter provas disputadas no fim da noite. Por conta da presença de Bolt, o número de jornalistas no momento da invasão era grande e essa ganhou muito destaque na mídia mundial.

Publicidade

Em oito dias oficiais do início dos jogos, o Brasil não tem feito até agora uma boa campanha, tendo obtido por enquanto, resultado pior do que o que houve em Londres, na Inglaterra. Até o momento, o Brasil ganhou quatro medalhas, três delas no judô. Apenas uma medalha foi de ouro, da judoca Rafaela Silva, moradora da Cidade de Deus.  #Rio2016