De acordo com uma fonte da Blasting News, a atriz Susana Vieira foi ameaçada de morte nas redes sociais. Uma pessoa que aparentemente apoia a presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), disse que ela merecia "morrer" por ser "golpista". Os ataques aconteceram por dois motivos. A contratada da Rede Globo de Televisão viajou até a cidade de Curitiba, no Paraná, onde apoiou o magistrado que coordena a Lava-Jato, Sérgio Moro. Ela esteve ao lado de outros nomes da mídia, como Fagner e a atriz Luana Piovani. 

Nesta quarta-feira, 10, após sofrer as supostas ameaças, Susana decidiu bloquear o Instagram.

Publicidade
Publicidade

Muitos seguidores foram pegos de surpresa. O segundo motivo que deu o que falar foram comentários da atriz contra a atuação dos nordestinos ao supostamente não protestarem contra a presidente Dilma e a corrupção. Agora só quem já seguia a apresentadora do 'Vídeo Show' pode ver o que ela posta. A estratégia também foi usada para abafas as críticas no site conhecido por registrar fotos de todos os usuários e compartilhá-las com outras pessoas. 

Ação polêmica no país

“Eu acho que as pessoas do Norte e do Nordeste não têm conhecimento do que está sendo feito aqui. Tem que espalhar isso para o Brasil”, respondeu a atriz ao ser questionada sobre o porquê estaria ali criticando políticos e sendo a favor do trabalho da Justiça contra a corrupção. Vieira ainda disse que a cidade de Curitiba era uma das mais adiantadas do Brasil.

Publicidade

A profissional da dramaturgia disse que o espaço geográfico dá exemplos em educação, civilidade, limpeza e outras qualidades que deveriam ser absorvidas por todo o país. 

Ator global faz comentários indecorosos nas redes sociais

Após defender o juiz Sérgio Moro, Susana Vieira foi atacada pelo colega global José de Abreu. Através de seu Twitter oficial, ele disse que a atriz e outras personalidades não teriam cérebro. O homem que provocou polêmica por cuspir em um casal em um restaurante de São Paulo ainda zombou do comandante da Lava-Jato.  #Futebol #Rio2016