Por conta dos jogos olímpicos, a segurança em vários pontos do Rio de Janeiro está reforçada. Aeroportos e rodoviárias em especial tem a atenção especial para itens largados, como malas e mochilas. Uma mala em especial chamou a atenção de transeuntes na Rodoviária Novo Rio. O procedimento adotado acabou sendo o mesmo quando existe qualquer suspeita de bomba, no entanto, não demorou muito para que os agentes percebessem que no local havia na verdade uma criança. Policiais militares do posto do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas acabaram então proibindo que uma mulher fizesse uma viagem com uma criança escondida na mala. A criança tem onze anos de idade. 

De acordo com a mulher, que foi presa, o menor seria morador de rua e ela decidiu criá-lo na cidade de Curitiba, no Paraná.

Publicidade
Publicidade

Ela foi detida em flagrante. A prisão foi possível depois que uma pessoa viu uma mão pequena saindo do acessório de viagem. O caso ocorreu na noite desta segunda-feira, 01. De acordo com informações do portal de notícias G1 em matéria publicada nesta terça-feira, 02, agentes então decidiram buscar as características apontadas da mala e da mulher que levava a criança pela rodoviária.

A mulher teve identificado o seu nome, Natasha Vitorino. Ela tem 23 anos e foi para cadeia acusada de abuso de menor. A prisão ocorreu poucos minutos antes dela conseguir seu objetivo principal, que era viajar até a cidade do juiz federal Sérgio Moro. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Transporte do Rio, a Rodoviária deve receber no período olímpico, que vai de 31 de julho a 18 de setembro, mais de 2,4 milhões de pessoas.

Publicidade

Desse número, pouco mais de 10% seria de estrangeiros. No local operam mais de quarenta empresas de ônibus, que são distribuídas em mais de duzentas linhas, apenas sete delas internacionais. Acredita-se que o local ficará mais cheio em dias de feriado e na sexta-feira, 05. 

Não há informações sobre o que aconteceu com a criança depois da descoberta de que ela estava escondida na mala. #Crime #Investigação Criminal