O caso da gestante assassinada em Ituiutaba-MG choca cada vez mais o #Brasil. A cada dia os envolvidos dão mais detalhes do #Crime, que vitimou a jovem Greiciara Bello Vieira. Veja abaixo a entrevista com os autores.

Como é visto nas entrevistas, há muita controvérsia nos depoimentos. A principal suspeita de arquitetar e ser a mandante do crime, Shirley de Oliveira Benfica, a todo momento tenta se esquivar das acusações. O seu advogado insiste na tese de que a mesma somente encomendou um bebê para adoção ilegal.

A recém nascida continua internada em um hospital em Uberlândia, Minas Gerais, e já teve a oportunidade de ser carregada por sua avó materna, a mãe da jovem Greiciara.

Publicidade
Publicidade

A  avó da criança demostrou muita emoção em poder estar conhecendo a neta e já conseguiu, na Justiça, a guarda provisória da menor.

Segundo as investigações, o namorado da mandante do crime, um bem sucedido empresário da região de Araguari, nada teria a ver com o assassinato e também estava sendo enganado pela noiva, que tinha intenção de segurar o namoro, por meio da falsa gravidez. Shirley de Oliveira Benfica foi capaz de montar um quarto e enganar toda a família, dizendo que sua barriga não crescia, devido a um procedimento estético que tinha realizado, chamado abdominoplastia.

A Polícia de Minas Gerais informa que ainda há dois suspeitos foragidos e seus nomes não foram revelados para não atrapalhar as investigações. A senhora que cuidou da criança, chamada Kátia, foi ouvida e liberada, pois, até o momento, não foi provada nenhuma ligação de sua parte com o crime, pois a mesma somente foi contratada como uma babá, sem ter conhecimento dos fatos.

Publicidade

A população de Uberlândia, cidade natal da Greiciara, e de Ituiutaba, local onde crime foi consumado, estão assombrados com o caso e aguardam ansiosos para que todos os envolvidos possam ser penalizados de acordo com a lei. Nas redes sociais, os acusados são muito criticados, bem como as leis do Brasil, pois crimes como esse chocam todo o país e fazem as pessoas refletirem sobre a necessidade da mudança da atual legislação brasileira, que é muito frouxa comparada com outros países do mundo. #Investigação Criminal