A muito vem se discutindo, no ordenamento jurídico, a respeito de uma certa falta de reconhecimento da #Advocacia nos tempos atuais. Muitos profissionais se sentem literalmente "jogados às traças", como se o mundo caminhasse, mas a advocacia não. Com esse sentimento em mente, muitos foram os profissionais que participaram da edição deste novo texto, o novo Código de Ética e Disciplina da OAB e, espera-se, que todos os profissionais do ramo tenham inteiro conhecimento de seu teor e regramentos.

Mudanças

O novo código regulamenta entre outras coisas, a advocacia pro bono, encoraja os profissionais a desaconselhar seus clientes a respeito de ações arriscadas, e imprudentes, e reforça que não importa o crime cometido, não há defesa que não seja digna.

Publicidade
Publicidade

Uma das maiores mudanças a respeito do novo código, diz respeito à questão do sigilo profissional, apesar deste ser inviolável, à partir de quinta, poderá ceder em situações bem excepcionais, como diante de perigo a vida, a honra e outros direitos tutelados pela lei.

Publicidade

Sobre os critérios que dizem respeito a publicidade, o advogado não poderá exibir foto em seus cartões de visita e nem mencionar cargos ou posições anteriores ao exercício da advocacia. Só poderá exibir seu nome, registro, ou nome da sociedade e seu registro, e sua especialidade, além de endereço, e personalização de logotipo, também poderá acrescentar horário de atendimento, e idiomas de que tem conhecimento, caso de clientes não nativos da língua portuguesa.

Agora os advogados também poderão patrocinar eventos e publicações que tenham matéria jurídica.

Publicidade

Isso vale para boletins, eletrônicos ou físicos, em matéria que seja de interesse do profissional, com a condição de que seja restrita a clientes e interessados no âmbito profissional.

Cartão de crédito

Uma das maiores novidades que o novo código trouxe é o reconhecimento de que os advogados podem receber seus honorários por via do cartão de crédito, bastando para isso estarem credenciados junto a uma empresa do ramo. Essa medida veio para trazer mais segurança para os profissionais que já faziam isso, visto que antes não havia nenhuma previsão legal a respeito.

Inovação na advocacia

O resultado final é um texto que demonstra ampla participação dos advogados brasileiros. Todos deverão ter conhecimento sobre o texto para que atuem dentro da mais pura e limpa ética profissional, pois é o que a sociedade espera de seus patronos. #ética #Direito