O #Brasil ficou dividido com o impeachment de Dilma Rousseff, pois enquanto muitos comemoraram, outros lamentaram a saída da petista. Lá fora também foi assim e o mundo se divide em relação ao governo de Michel Temer. O papa Francisco é um dos que se mostrou preocupado com a retirada da presidente Dilma e rezou a Nossa Senhora Aparecida, pedindo proteção os brasileiros que segundo ele, vivem um "momento triste".

O pedido do papa foi feito neste último sábado (03) quando estava inaugurando a imagem de bronze da padroeira do Brasil, só que lá nos jardins do Vaticano.

Francisco ainda se lembrou de pedir a Nossa Senhora Aparecida que proteja os pobres do mundo inteiro, os muitos idosos que são abandonados, além das crianças que moram nas ruas e que acabam sendo exploradas das mais diversas formas.

Publicidade
Publicidade

O pontífice ficou feliz com a imagem da santa nos jardins do Vaticano, lembrando que ela é a padroeira do Brasil,e então revelou que é quase certo que não fará uma visita ao nosso país no ano que vem. Em 2013 o papa chegou a prometer, durante a Jornada Mundial da Juventude, que viria aqui em 2017, mas pelo visto já mudou de ideia. O papa reconheceu a promessa feita de que voltaria ao Brasil no ano que vem, mas já adiantou que não sabe se poderá realmente voltar, o que deixou os católicos brasileiros realmente tristes.

Para deixar uma mensagem a todos, aproveitando o momento em que contemplava a nova imagem, lembrou que Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por pessoas humildes e disse que seu desejo é que hoje ela possa ser encontrada por todos, mas de forma especial pelas pessoas que estão em busca de trabalho, educação e também por aqueles que têm sua dignidade roubada.

Publicidade

A Arquidiocese de Aparecida, juntamente com a embaixada brasileira, se uniram para presentear Francisco com a imagem de Nossa Senhora. Na manhã deste domingo (04), o nome do #Papa Francisco entrou para os assuntos mais comentados do Twitter, justamente pelo fato do grande número de brasileiros lamentarem o anúncio de que ele não virá mais ao Brasil em 2017. #Religião