Ronaldo Cruz Maia, 24 anos, foi preso nesta quinta-feira, dia 22 de setembro, pela Polícia Civil em Manaus, suspeito no assassinado de dois homens de 41 e 54 anos. Os crimes aconteceram em julho e novembro do ano passado. Ronaldo, que participou de uma entrevista à imprensa, que ocorreu nesta segunda-feira, dia 26 de setembro, confessou um dos homicídios, afirmando que a motivação para o #Crime teria sido uma dívida de droga. "Matei e assumo essa 'parada'. Sou muito homem", afirmou ele.

O suspeito foi surpreendido pela polícia em um campo de futebol, do bairro Jorge Teixeira, que fica localizado na zona leste de Manaus.

O mandado de prisão foi em cumprimento do homicídio de Ademir Alves da Silva, de 54 anos, encontrado morto no dia 02 de julho de 2015, com boca e mãos amarradas, na Rua Ramal do Brasileiro que fica localizado na Zona Leste da capital.

Publicidade
Publicidade

Segundo a polícia, a vítima teria sido torturada até a morte no local.

Segundo o delegado Ivo Martins que investiga o caso, a motivação do crime seria uma dívida por tráfico de drogas. De acordo com Ivo, Ronaldo teria sido contratado por um traficante do bairro Jorge Teixeira. O acusado teria cometido o crime com ajuda de outros três homens. Um deles já se encontra encarcerado pelo crime de tráfico de drogas, desde março de 2016, e agora responderá também pela participação no homicídio de Ademir. O segundo criminoso envolvido já foi identificado e está sendo procurado pela polícia. Já o terceiro ainda continua sem identificação.

O delegado informou ainda que Ronaldo pertence a um grupo de traficantes do bairro Jorge Teixeira, e que vinha tocando terror no local. E que Ademir teria uma dívida de droga com um comparsa de Ronaldo, que pediu ao suspeito que matasse a vítima.

Publicidade

Segundo homicídio

Um segundo crime aconteceu no dia 21 de novembro de 2015, no bairro Jorge Teixeira, na Rua José Miranda. A vítima, Ivo Marque da Silva, de 41 anos, teria sido assassinado por engano. De acordo com as investigações, o proprietário do imóvel onde Ivo estava de visita, passando uns dias, teria se envolvido numa briga com um traficante do local e teria dado uma facada nele. O traficante então teria contratado Ronaldo para matar o amigo de Ivo para se vingar da facada recebida. Ao chegar à casa do amigo de Ivo, que, no momento, não estava local, Ronaldo e seus comparsas foram recebidos pela vítima que acabou sendo torturada até a morte. Ivo teria sido morto apenas por estar no local. O traficante, mandante do crime, fugiu de Manaus.

Ronaldo será indiciado por homicídio qualificado tortura e ocultação de cadáver.

O suspeito, durante coletiva com a imprensa, assumiu a autoria do crime contra Ademir, mas negou participação do assassinato de Ivo.

#Casos de polícia