Começou, nesta segunda-feira (19), a importante campanha nacional de "multivacinação". Essa é uma ótima oportunidade de deixar a vacinação em dia e prevenir doenças. A campanha Nacional de "Multivacinação" inclui, pela primeira vez, a disponibilidade de  tomar todas as vacinas oferecidas pelo Sistema Único de #Saúde (SUS) para crianças com idade de até 5 anos e também para crianças e adolescentes com idade entre 9 e 15 anos incompletos.

Entre as vacinas oferecidas estão a contra HPV para meninas. Essa vacina começou a ser oferecida pelo SUS em 2014 e oferece  proteção contra o HPV, que pode ser transmitido pelo contato direto com as mucosas ou pele durante a relação sexual.

Publicidade
Publicidade

É importante frisar que para a eficácia seja mantida, a menina precisa tomar três doses da vacina, sendo que a segunda é aplicada seis meses depois da primeira, e a última cinco anos após a primeira.

Em todo Brasil, cerca de 36 mil postos fixos farão parte da campanha, que envolve cerca de 350 mil profissionais de saúde nos 12 dias de mobilização. No próximo sábado (24), eles estarão abertos para atender a população, porém, quem tiver condições de ir antes, evitará pegar filas e possível demora no atendimento. As vacinas inclusas na campanha são Hepatite A- VIP- Meningocócica C- Rotavírus- HPV- Pneumo 10- Febre amarela- Varicela- Pentavalente- Tetraviral- Dupla adulto- DTP- Tríplice viral- VOP (poliomielite).

As crianças entre 6 meses e 5 anos de idade devem ser vacinadas contra póliodesde que ainda não tenham completado as dosagens recomendadas. Geralmente, a campanha contra pólio acontece no mês de agosto, mas esse ano a data foi alterada devido aos Jogos Olímpicos que ocorreram no Rio de Janeiro.

Publicidade

O ministério da Saúde preferiu alterar a data porque poderia ter pouca procura devido aos eventos olímpicos.

Portanto, fique atento e não perca essa importante campanha de vacinação, pois muitas doenças podem ser evitadas. Os adolescentes que fazem parte da campanha devem ser incentivados a ir aos postos com os responsáveis e tomarem as vacinas, pois esse público tende a rejeitar a importância da vacinação. #Dicas #Curiosidades