Quando se trata de #Violência, os limites parecem não existir. O problema não atinge apenas as regiões que sofrem com as principais questões sociais, mas também chegam aos locais onde a maioria das pessoas imagina haver uma certa proteção. Um claro exemplo de que a violência chega onde quer é o município de Mata de São João, Bahia. O local, que se tornou conhecido nacional e internacionalmente devido aos paraísos naturais a exemplo da Praia do Forte e a Costa do Sauípe, recebeu recentemente o desagradável título de ser a cidade brasileira que tem o maior número de mortes por armas de fogo.

Essas observações foram apresentadas por ocasião da divulgação dos dados obtidos pelo #Mapa da Violência do #Brasil – 2016.

Publicidade
Publicidade

O estudo levou em consideração os crimes que foram cometidos entre os anos de 2012 e 2014. Ao todo, três mil municípios brasileiros tiveram as taxas avaliadas. Somente esse número apresentou o alarmante percentual de 98% em relação a concentração de todos os homicídios do país.

No topo da lista está a citada de Mata de São João, o relatório apresentado aponta que o município teve uma taxa cuja média fica em 102,9 mortes com o uso de arma de fogo para cada 100 mil habitantes.

Porém, o problema dessa cidade em específico não é novo. Na realidade, ela já apareceu entre os primeiros lugares da lista em edições anteriores do Mapa da Violência.

O autor do estudo foi o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. De acordo com ele, em comentários feitos para sites de notícias, a cidade de que estamos tratando é um reduto de turistas, sendo que nos finais de semana o número deles aumenta significativamente.

Publicidade

Esses turistas, em sua grande parte, viajam até a região para se divertirem, com isso há um consumo grande de álcool e drogas. Essas condições, segundo o sociólogo, acabam por provocar e tornar ainda mais propício os meios para a incidência de violência na localidade.

O estado de Alagoas é o que possui mais cidades que se enquadram entre as mais violentas do país. Para termos uma ideia da gravidade da questão, basta observar que dos 102 municípios do estado, 27 aparecem no ranking da violência.

Waiselfisz chama a atenção para um ponto importante: O fato de que nos últimos 15 anos houve um aumento significativo da violência no Nordeste. De acordo com ele, o principal motivo do fato ocorrer foi o aumento da segurança, em especial nos grandes centros urbanos da região sudeste.