Um coronel reformado da Polícia Militar foi preso em flagrante, acusado de #Estupro de uma menina de 2 anos. Pedro Chavarry Duarte, de 62 anos, foi preso na noite deste sábado, 10 de setembro, sob acusação de estupro de vulnerável e corrupção. Sua detenção aconteceu na Rua Barreiros, próximo ao número 26, em Ramos, Zona Norte do Rio.

Os polícias estavam fazendo sua ronda de rotina, quando avistaram o carro do coronel. A princípio, os policiais acharam que era só um casal de namorados que ali estava, mas quando foram chegando mais perto perceberam que era um senhor com uma menina e bateram na janela do carro para ver se estava tudo bem.

Publicidade
Publicidade

Para sua surpresa, os polícias perceberam que o senhor estava segurando uma criança pelada, que aproximadamente parecia ter 2 anos de idade.

O senhor não estava totalmente apresentável na hora. Era nítido que era uma cena de possível "estupro". O coronel chegou a se apresentar como coronel reformado da PM e avançou que poderia resolver tudo ali, sem levar para frente o acontecido. Um dos polícias chegou a filmar parte da abordagem, quando percebeu que o coronel estava querendo suborná-los para que tudo ficasse em baixo dos panos.

A delegada de plantão que autuou em flagrante o coronel, pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção ativa, foi Carolina Marins, da Central de Garantias. A criança foi encaminhada para (DCAV), Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima.

O que diz a lei

“A configuração do tipo estupro de vulnerável prescinde da elementar violência de fato ou presumida, bastando que o agente mantenha conjunção carnal ou pratique outro ato libidinoso com menor de catorze anos."

Art.

Publicidade

217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos.

Pena - reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

Quando o assunto é estupro e tem policias envolvidos, isso acaba sendo notícia em todo o mundo. Em 2014, a notícia que abalou o mundo dava conta de três policiais, na Índia, que estupraram uma mulher.

A mulher tinha ido na delegacia do distrito de Hamirpur, onde pretendia saber notícias do marido que havia sido preso por porte ilegal de arma naquela madrugada.

A vítima tinha sido chamada por um oficial da polícia local para conversar sobre a detenção de seu marido e acabou sendo estuprada pelo oficial e outros dois policias. #Crime #Casos de polícia