Um post publicado na #Internet, comentando a morte do ator Domingos Montagner, viralizou. O conteúdo do comentário, de cunho racista, menospreza o #Nordeste do #Brasil e os seus habitantes, gerando grande repercussão na internet e sendo repassado pelo whatsapp, Facebook e Twitter. O autor do comentário chama-se Vinicius Lipienski. 

O caso de homonímia

Por ter um nome parecido com o autor desse comentário, o juiz federal Marcos Vinicius Lipienski foi "acusado" e "condenado" nas redes sociais como autor desse comentário, recebendo várias mensagens com insultos e ameaças, porém, várias pessoas, amigos e desconhecidos demonstraram solidariedade e apoio a Marcos, entendendo que o caso foi uma infeliz coincidência, por terem quase o mesmo nome.

Publicidade
Publicidade

O cyberbullying é um fenômeno que preocupa e pode gerar consequências perigosas às pessoas envolvidas. O juiz disse ter acionado as autoridades competentes, denunciando o caso, assim, os fatos devem ser apurados e o verdadeiro autor de tal comentário será investigado e pode responder a processo. Várias mensagens de nordestinos vêm sendo publicadas na internet em defesa da própria região e declarando o orgulho pela própria origem. 

A resposta do juiz

Através do próprio perfil no Facebook, o juiz federal Marcos Vinicius Lipienski declarou não ser autor do post e lamentou o fato de ter o seu nome associado ao mesmo.  "Hoje de manhã alguns amigos me avisaram que esse comentário preconceituoso está sendo atribuído a mim. Obviamente não fui eu quem escrevi tamanha atrocidade. Para além do enorme desrespeito com a morte, existe ainda a questão abjeta do preconceito, que repudio veementemente.

Publicidade

Além disso, percebe-se o linguajar chulo de pessoa vulgar, distante do meu. Certamente o fato será investigado e esclarecido, por se tratar de crime. Peço que ajude a desmentir por favor. Tentarei inclusive descobrir a pessoa responsável por ligar esse comentário à minha foto de perfil do face para mandar por whats, porque me caluniou."- disse Lipienski.