Duas pessoas foram presas na segunda-feira (12), em Goiânia/GO, suspeitas de estuprar uma criança de 11 anos. Segundo informações repassadas pela PM, a menina estava desaparecida há 5 dias e foi localizada na casa de um dos suspeitos. A vítima só foi resgatada após ter enviado um sms para seu pai por um número desconhecido, assim permitindo que os policiais identificassem os acusados.  

Segundo informações da PM, a pré-adolescente estava desaparecida desde a última quarta-feira (07), quando saiu de casa dizendo aos seus pais que iria até a escola onde estudava. Só deu notícias no domingo (11), dizendo que estava tudo bem.

Publicidade
Publicidade

Seguindo as pistas repassadas pelo pai da jovem, os policiais conseguiram encontrar a casa onde ela estava, na Vila Pedroso. Durante a operação, os policiais encontraram a menina com dois homens, um de 24 e o outro de 43 anos. O mais novo dos dois confessou para os policiais que teve relações íntimas com a menina, com seu consentimento.

A menina foi encontrada em uma casa abandonada, em um local de difícil acesso. Segundo informações dos vizinhos e PMs, esse é um local muito utilizado por criminosos, usuários de drogas, e também muitos jovens que vão ao local para ingerir bebidas alcoólicas e praticar atos sexuais. Segundo a DEAM, a criança confirmou que foi estuprada durante 5 dias por um dos acusados e outra terceira pessoa, que ainda não foi identificada. Segundo explicou Laura Castanho, a delegada da DEAM), "mesmo que a jovem tenha consentido a prática sexual, por ser uma menina de 11 anos, a pessoa que manteve relações sexuais com ela a estuprou.

Publicidade

É por isso que esses homens estão sendo presos".

A menina relatou que conheceu um dos acusados através de duas amigas, também menores de idade. O pai da criança disse que se sente culpado por não ter dado muita atenção às amizades da filha, e faz um alerta para os pais: prestar mais atenção em seus filhos, procurar saber mais sobre as pessoas com quem seus filhos andam, vasculhar suas redes sociais. "Nessa parte eu falhei com minha filha. Mas graças e Deus eu fui atrás e consegui", relatou. #Estupro #Crime #Casos de polícia