O colunista Gregório Duvivier foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter, na manhã desta segunda-feira (05) por criticar a "Folha" que segundo ele, tem apoiado o "golpe". Algumas matérias divulgadas pelo jornal estariam pedindo para que os manifestantes sejam tratados com maior rigor. O artigo "Dona Folha, tá difícil te defender" é uma crítica pesada, publicada no próprio jornal.

O texto começa lembrando que no editorial da última sexta-feira, dia 02, a Folha alegou que se o atual governo não souber lidar com os "fanáticos da violência", o país pode voltar a ter uma ditadura, como foi na Alemanha na década de 30. O jornal estaria recomendando à PM de São Paulo, já conhecida de todos pela violência que age nos protestos, para ser ainda mais dura com os grupos que não concordam com o que está acontecendo no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Duvivier ressalta que foi criado o Gabinete de Segurança Institucional e que até o ministro da Justiça vem pedindo que haja mais armamento e sendo contra novas pesquisas para saber a opinião da população. O colunista citou a garota que perdeu um dos olhos ao ser atacada pela polícia, lembrou a recente retirada de Dilma Rousseff do governo que, aliás, não perdeu os direitos políticos por não ter cometido nenhum crime. Então, se a petista não cometeu crimes a ponto de ter seus direitos garantidos, por que ela foi retirada do poder?

Com questões assim, o colunista acabou gerando uma grande discussão nas redes sociais e recebeu muitos elogios pela coragem de publicar uma crítica tão forte à "Folha", dentro do próprio jornal, mas não também não foi poupado por aqueles que discordam do seu ponto de vista e até torcem para que ele seja demitido, após a publicação.

Publicidade

O colunista continuou atacando o jornal com comentários fortes, por exemplo, disse que a "Folha" é ignorante, pois não sabe que o nazismo na Alemanha começou não com os protestos, mas com Hitler combatendo os "fanáticos da violência", vindo a criar um Estado de exceção tendo como justificativa de que era preciso "reprimir os bardeneiros".

Por fim, Duvivier escreveu que "um jornal é do tamanho dos inimigos dele" e que não concorda com a "Dona Folha" pedir maior repressão contra os adolescentes desarmados que estão nas ruas protestando.

#Mídia #Crise no Brasil #Protestos no Brasil