Após sofrer o processo de Impeachment, a ex-presidente #Dilma Rousseff decidiu se mudar para o Rio de Janeiro. A petista, segundo aliados, pretende morar em uma região mais central do país para manter uma atuação mais forte contra o governo de Michel Temer. A mãe da petista, Dilma Jane da Silva, tem um apartamento no Rio.

A presença de correspondentes estrangeiros no Rio também ajudou na escolha da cidade para Dilma. A avaliação é que o discurso de Dilma tem receptividade no exterior e ela vai insistir nesse argumento. A ex-presidente também terá passagens por Porto Alegre, onde mora sua filha e netos. 

No Rio, Dilma irá morar junto de sua mãe, Dilma Jane, que está doente, em Ipanema - há décadas, a mãe de Rousseff tem um apartamento na Rua Joaquim Nabuco.

Publicidade
Publicidade

Ela vivia junto com a filha no Palácio da Alvorada. 

Com a perda do cargo, Dilma não tem mais benefícios como salário, residência oficial e avião presidencial, mas mantém segurança, seis servidores e dois veículos oficiais. 

A ex-presidenta da República do #Brasil deverá ir já neste final de semana para Porto Alegre (RS), onde vive a filha. Nas últimas duas semanas ela já transportou objetos, que incluem livros e roupas. Dilma pretende levar consigo sua biblioteca inteira. A mudança de todo o material será paga pela presidência. Rousseff também levará sua cadela Fafá, que foi encontrada na rua durante suas caminhadas matinais. 

Após o impeachment, Dilma tem 30 dias para deixar o Palácio da Alvorada, em Brasília.

Estratégia

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará, nesta sexta-feira (2), de reunião da cúpula do PT (Partido dos Trabalhadores) para definir a postura e estratégia da legenda após o afastamento de Dilma, que acabou após 13 anos do partido no governo. 

Lula manterá o tom de enfrentamento no discurso público, embora seus colaboradores recomendem cautela neste momento. A partir de agora, Dilma buscará maior visibilidade nas mídias e irá traçar estratégias junto ao Partido dos Trabalhadores.

Publicidade

Rousseff deve adotar uma política mais agressiva. #Rio de Janeiro