Nesta segunda-feira, 19, o clima no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, era de extrema tensão. Segundo as primeiras informações, de acordo com o site da Revista Veja, um homem acabou sendo assassinado durante um tiroteio no saguão da unidade, acostumada a receber e levar turistas para os mais variados destinos. O tiroteio teria ocorrido às 11h10, quando pessoas embarcava no terminal dois da unidade, conhecido por ser a unidade mais antiga do Salgado Filho. Ao fim da reportagem, você leitor pode ver um vídeo de correria que mostra o pânico que se estabeleceu no local durante o #Crime

Segundo testemunhas que viram e escutaram tudo, dois homens executaram a ação e depois fugiram. Uma das hipóteses e´que o crime tenha sido de execução, devido ao grande número de tiros e pela ação ter sido feita contra uma única pessoa.

Publicidade
Publicidade

Até o fechamento desta reportagem, cápsulas deflagradas pelos bandidos ainda estavam no chão do aeroporto. Os bandidos acabaram abandonando um veículo da marca Chevrolet em uma rua que dá acesso ao Salgado Filho. 

Após o homem ser morto, funcionários do local colocaram um banner em cima do seu corpo. O cadáver ficou estendido no saguão. A região rapidamente foi isolada por fitas de segurança. Quem estava ao lado do jovem, que foi identificado como Marlon Rondão, de 18 anos, entraram em desespero. Ainda não se sabe o que teria motivado o assassinato do jovem. Ele foi o único atingido pelos tiros. 

O delegado da Polícia Civil, que investiga o caso, Gabriel Bicca, confirmou que a vítima estava com a família e que ninguém havia sido preso até então. Até a hora da entrevista com o policial, o corpo ainda não tina identificação confirmada.

Publicidade

"Vamos ouvir todas as versões que eles podem nos dar e as testemunhas para esclarecer o que aconteceu", esclareceu ele. 

Durante o tiroteio, houve muita correria. Quem estava desembarcando chegou a correr para a bisca de decolagem. 

Veja abaixo um vídeo que mostra o momento da confusão. Atenção, as imagens são fortes:

#Investigação Criminal