Neste final de semana, a região de Piracicaba/SP estará repleta de manifestações. As cidadão de Piracicaba, Rio Claro e São Pedro sairão às ruas em busca de seus direitos e pautas diversas, que vão de “Diretas Já!” a pedidos de aceleração na conclusão da duplicação da rodovia 304, trecho São Pedro – Piracicaba.

No sábado, dia 10 de setembro, em Piracicaba, no Largo dos Pescadores, está confirmada uma reunião da Frente Povo Sem Medo, para discutir rumos e pautas do movimento e futuras manifestações regionais pautados no “#Fora Temer!”. Esta é a primeira reunião do movimento, porém, este seria o terceiro ato na cidade contrário ao governo golpista, sendo o primeiro no dia 3 de setembro e o segundo no dia 7 de setembro, dia da Independência do Brasil.

Publicidade
Publicidade

No domingo, dois atos distintos ocorrem nas cidades de Rio Claro e São Pedro. Em Rio Claro tem a edição municipal do “Fora Temer!”. O ato se iniciará no Jardim Público, a partir das 16h. Os manifestantes reivindicarão “Diretas Já!”, ou seja, novas eleições presidenciais. Durante a #Manifestação ocorrerão oficinas de cartazes, bateria, debates e exposições artísticas e culturais.

Já em São Pedro, a manifestação ocorrerá também no domingo, dia 11 de setembro, só que a partir das 14h. A pauta a ser defendida pelos manifestantes será contra o descaso do governo estadual, Geraldo Alckmin, em relação à duplicação da rodovia 304, que liga Piracicaba a São Pedro. A manifestação ocorrerá no trecho da entrado do Thermas e, segundo os organizadores, “ao longo de toda pista nova que não está em uso”.

Publicidade

Há expectativa de mais de 2 mil manifestantes na pista.

Dia 9 de setembro, os organizadores da manifestação deste domingo se reuniram com as autoridades regionais e estaduais e expuseram os problemas da rodovia SP 304 e também da rodovia SP 191 Charqueada – São Pedro. As autoridades prometeram providenciar sinalizações e reparos emergenciais necessários para esta última rodovia. Todavia, em relação à SP 304, nada muito útil foi confirmado. As autoridades apenas afirmaram que caso os atrasos prossigam, mudarão a empresa responsável pelas obras. #Ocupe a Pista