Neste sábado, 10, seria realizado um show da cantora Maria Rita no estado do Mato Grosso. A apresentação seria feita na capital, Cuiabá, mas foi cancelada após a profissional da #Música sofrer uma grave ameaça a mão armada. A revelação foi feita pela própria filha de Elis Regina através do Instagram. Segundo ela, enquanto sua equipe passava o som, um homem entrou armado no local e começou a fazer ameaça a todos. Isso teria não só colocado em risco a vida de Maria Rita, como também de toda sua equipe, que não se sentiu segura para continuar trabalhando no local e decidiu não realizar mais a apresentação. 

A profissional da música acabou se desculpando pelo incidente e deu informações sobre o responsável pelo show.

Publicidade
Publicidade

De acordo com ela, a empresa ainda não havia definido como funcionaria a devolução dos bilhetes para acompanhar o show. De acordo com informações do portal de notícias G1, em matéria publicada neste domingo, 11, a cantora paulistana se apresentaria no ‘Alphaville Buffet Premium’ em uma apresentação da turnê ‘Samba de Maria’. Ela entraria no palco por volta das nove horas da noite. 

O post com o relato da ameaça teve mais de 1000 curtidas no Instagram. Muitos fãs ficaram indignados com a violência na região. A maioria apoiou a artista em sua decisão. Veja abaixo alguns dos comentários:

"Que absurdo! se fosse aqui no nordeste com certeza não ficaria só na devolução do dinheiro!".

"Quando fui no último show em Poa até comentei com minha prima da falta de segurança na porta de entrada! Achei um absurdo nos dias de hoje não haver um detector de metais e sequer revistarem as pessoas e as bolsas! Temo pela segurança das pessoas e dos artistas! Têm que haver mais segurança nos lugares onde há aglomeração de gente!"

"Não gastem seu tempo comentando o que vcs também não sabem.

Publicidade

Maria Rita não é leviana e nunca cancelaria um show se não tivesse plena consciência dos acontecimentos e da situação. Sejam menos hipócritas!".

"A que ponto chegamos. É o Brasil. Não aconselho ninguém a conhecer esse país, está super violento." #Crime