Um #Acidente de trânsito acabou de forma muito trágica em Saracuruna, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, na tarde deste sábado (03), depois que um motorista de um veículo modelo Gol, vermelho, atropelou quatro pessoas, entre elas, uma mãe e dois filhos pequenos. Esse acidente terminou com a #Morte de três pessoas, entre elas o motorista. 

As duas crianças acabaram vindo a falecer no momento do incidente e populares, revoltados, resolveram fazer justiça com as próprias mãos e agrediram o motorista responsável pelo acidente. 

O motorista do carro, Ronaldo Silva Santos, de 36 anos de idade, foi linchado pelas pessoas presentes, e além de muitas pancadas, ele foi também baleado.

Publicidade
Publicidade

A mãe das crianças e a outra pessoa atropelada, que não tiveram os nomes divulgados, foram socorridas e encaminhadas para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, que fica em Duque de Caxias. Ronaldo também foi socorrido para a mesma Unidade de Saúde, mas, como ficou muito ferido pelo espancamento e levou três tiros, não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida.

Além de linchar o motorista, o carro do mesmo foi incendiado, antes mesmo da chegada da Polícia Militar. A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense é quem está responsável por investigar o caso.

Alguns parentes das vítimas do acidente compareceram ao hospital onde elas estão internadas, na manhã deste domingo, e informaram que a mãe das crianças falecidas está passando bem. A outra pessoa atingida pelo carro, vai passar por uma cirurgia.

Publicidade

Essas pessoas preferiram não conversar com a imprensa.

Não chegou a ser informado em que situações o acidente automobilístico aconteceu, nem mesmo em que situação se encontrava o motorista responsável pelo mesmo.

Fato é que por mais que o motorista estivesse errado, nada justifica tanta violência e a população fazer justiça com as próprias mãos. A justificativa, muitas vezes, é a de que a lei não funciona no Brasil, mas imaginem só como ficarão as coisas se todo mundo resolver fazer a justiça da forma que achar melhor? #Linchamento