Nesta semana, o presidente do Brasil, Michel Temer, do PMDB, esteve pela primeira vez em uma reunião da Organização das Nações Unidas, a ONU. A reunião foi realizada nos Estados Unidos. A presença dele no lugar da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), causou muito alvoroço na reunião. Alguns representantes de países de esquerda, como Cuba e Costa Rica, preferiram se retirar, denunciando o que acreditam ser falta de legitimidade de Temer. No entanto, não foi só dentro da reunião que polêmicas do tipo aconteceram. Do lado de fora, manifestações, mesmo pequenas, lembraram que o PT ainda tem apoiadores. 

De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, do 'Jornal O Globo', cerca de vinte pessoas decidiram se unir para um protesto contra Temer na cidade de Nova York, nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Eles ficaram em frente ao hotel Plaza Athénée, onde o presidente e sua comitiva acabaram se hospedando por conta da reunião da Organização das Nações Unidas. Uma manifestante, no entanto, acabou chamando atenção especial. Uma mulher, aparentando ter em média 50 anos, usava vermelho  e emblemas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST. O movimento que luta por terras é conhecido por lutar contra o capitalismo e por fazer ações contra o que chamam de imperialismo, que são ações feitas por empresários que prejudicariam os trabalhadores. 

Além disso, tradicionalmente, a esquerda não vê muito bem os Estados Unidos, que mesmo com presidente negro é muito criticado por supostamente tentar impôr ao mundo um modo de viver, além de ser o país mais poderoso do planeta. A foto com a senhora usando o emblema do MST fez novamente as brigas entre direita e esquerda continuarem nas redes sociais.

Publicidade

O movimento foi acusado de ser uma "esquerda caviar", que reivindica terras de grandes latifundiários, mas que ao mesmo tempo teria dinheiro até para passear pelos Estados Unidos. Não é a primeira vez que militantes do grupo viajam para fora do país ou para o próprio EUA.  #Michel Temer