Neste último domingo dia (25), um crime horrível aconteceu em Borborema, São Paulo. Supostamente dois amigos, Patrícia Aparecida Ricardo, de 36 anos, e Manoel Messias Pinto da Silva, de 25 anos, iniciaram uma briga em um bar, que culminou com a morte chocante da mulher.

A discussão entre os dois teria iniciado, de acordo com as investigações da polícia, depois que a carteira de habilitação e dinheiro da mulher teriam sumido durante a noite. O rapaz foi encontrado pela polícia na segunda-feira (26), após uma denúncia anônima, ele estava em uma região de matagal, perto de um posto de gasolina em Borborema. Segundo relatou aos investigadores, ele e Patrícia passaram o dia bebendo com amigos, até que em um certo momento eles começaram a brigar porque a CNH e trezentos e cinquenta reais da vítima haviam sumido.

Publicidade
Publicidade

Segundo relata o rapaz, ela teria ameaçado chamar a polícia militar e o acusar de furto, e então ele, em um ato de loucura, teria golpeado a amiga com facadas.

Segundo as investigações da polícia os dois eram amigos e frequentavam a casa um do outro. O rapaz confessou o #Crime e foi encaminhado para a cadeia pública de São Carlos. Ele responderá na justiça pela acusação de homicídio qualificado por motivo torpe. A mulher chegou a ser socorrida pelo SAMU e passou por uma série e cirurgias no Hospital São Sebastião, contudo não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Ela foi enterrada no final da tarde da última segunda-feira (26), no Cemitério Municipal.

Um fato curioso e estranho em toda essa tragédia, é que Patrícia havia publicado em seu Facebook dias antes de ser assassinada pelo amigo, uma brincadeira em que aparece como foco de uma notícia que anuncia a sua própria morte.

Publicidade

Na brincadeira, que se intitula “Se você fosse notícia”, a foto da mulher aparece em uma espécie de reportagem, cujo título era ‘Jovem morre precocemente’. De certa maneira, era como se ela estivesse prevendo a própria morte. Os amigos e familiares estão bastante assustados e pedem por justiça.  #Investigação Criminal