Muita gente acredita que é possível fazer uma espécie de premonição de diversos fatos da vida. Verdade ou mentira, notícias de pessoas que garante que conseguiram ter um alerta do que viria pela frente sempre repercutem, afinal, histórias misteriosas despertam interesses e abrem o debate. Dessa vez, uma brasileira foi vítima de uma infeliz coincidência através do Facebook. A mulher, que segundo informações do portal R7 em matéria publicada nesta terça-feira, 27, teria 36 anos, acabou sendo morta por um amigo em uma cidade que fica a quase 400 quilômetros da capital do estado de São Paulo. 

A morte dela aconteceu horas depois da vítima ter feito uma brincadeira, do "por qual motivo você seria notícia na Globo.com?", portal da Globo que rivaliza justamente com o R7.

Publicidade
Publicidade

Na brincadeira, a jovem descobriu que seria manchete porque morreria. A ação ainda dizia que ela era a mulher mais bonita do mundo. Amigos lamentaram a suposta premonição feita pelo Facebook e se solidarizaram com o falecimento da internauta. Ao que se sabe, a mulher, identificada como Patrícia Aparecida Ricardo, estava fazendo a ação online, apenas para distrair-se. Sem ter nenhum compromisso no domingo, ela apostou no joguinho e recebeu muitas risadas dos amigos. 

A brincadeira do que seria notícia na Globo.com caso o internauta fosse uma personalidade realmente rendeu. Patrícia não foi a única que participou do joguinho. Ela só não esperada, é claro, que a morte dela realmente fosse acontecer quando decidiu compartilhar o conteúdo. Ao que se sabe, a internauta teve uma forte discussão com um amigo motivada pelo desaparecimento de sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e de seu dinheiro (cerca de R$ 350).

Publicidade

O homem não teria gostado do modo como a mulher falou. Durante uma discussão, ele golpeou a vítima com muitas facadas. Ele foi identificado como Manoel Messias Pinto da Silva, de 25 anos. O assassino até fugiu, mas minutos depois foi a um posto e pediu para um frentista que ligasse para a polícia. Ele então se entregou.  #Crime #Investigação Criminal