Ainda em viagem na China, onde participa de reunião da cúpula do G20, o presidente #Michel Temer realizou uma entrevista coletiva onde falou, entre outros assuntos, sobre as manifestações das quais têm sido alvo. A maior delas ocorreu justamente neste domingo, dia 4, em São Paulo, onde cerca de 100 mil manifestantes se concentraram para pedir a saída do governante e exigir a realização de novas eleições diretas.

Após afirmar no sábado, dia 3, que os manifestantes contrários a seu governo tratavam-se de “grupos pequenos e depredadores”, Temer afirmou neste domingo que a ação violenta por parte dos manifestantes não pode ser encarada como protesto.

Publicidade
Publicidade

“Depredação é delito, não manifestação”, disse o presidente.

Ele afirmou que uma manifestação democrática “é importantíssima”, mas criticou ações violentas que, para ele, naufragaram os protestos realizados em 2013. "O povo brasileiro não é afeito à depredação, e nem a ordem jurídica permite a depredação”, disse o mandatário.

 

Compras na China

Durante sua primeira viagem oficial como presidente, Temer também virou noticias por comprar um sapato em uma loja chinesa. Segundo noticiado por jornalistas que cobrem a viagem de Temer, o presidente também adquiriu um robô de brinquedo. #Protestos no Brasil #PMDB