A Comissão de #Educação da #ONU recebeu na última segunda-feira (19) um documento da Campanha Nacional pelo Direito à Educação (CNDE) contendo dados e críticas à PEC 241/2016, que tem como proposta criar uma limitação no aumento dos gastos públicos do Brasil, que deverão ter crescimento anual de acordo com o índice de inflação do ano anterior durante as próximas duas décadas.

No dossiê, entregue em Nova York ao coordenador da Comissão de Educação das Nações Unidas, Gordon Brown, a CNDE afirma que o direito à educação no Brasil estaria em risco com as mudanças implementadas pelo governo. Isso, segundo a entidade, seria contrário a uma recomendação da própria ONU, que visa garantir o investimento na área educacional mesmo em situações de crise.

Publicidade
Publicidade

Segundo o coordenador-geral da CNDE, Daniel Cara, em declaração à Agência Brasil, os dirigentes da ONU demonstraram incredulidade com a PEC, que poderá limitar bastante os investimentos do #Governo em áreas consideradas vitais, como Assistência Social, Educação e Saúde. Ele também lembrou que o País não vem cumprindo o estabelecido no Plano Nacional de Educação (que abrange o período entre 2014 e 2024) e atualmente, sem a PEC 241 em ação, os gastos educacionais já estão complicados.