A morte de uma criança de apenas 2 anos vem chocando os moradores do estado do Mato Grosso. O #Crime bárbaro ocorreu no dia 7 de setembro, porém o corpo somente foi encontrado neste domingo (18).

O corpo estava dentro de uma caixa de papelão, em um lote abandonado no município de Primavera do Leste, localizado a aproximadamente 240 km da capital Cuiabá. De acordo com as informações dos policiais, os suspeitos de terem praticado o crime foram a madrasta e o pai da criança.

O casal foi encontrado na cidade de Água Boa. Kátia Cristina, de 27 anos e Lenilson Barbosa, de 25 anos, ainda não prestaram depoimento oficial sobre o caso, mas teriam dito informalmente que eles são os autores da barbárie.

Publicidade
Publicidade

Kátia, a madrasta da criança, relatou que o companheiro teria ficado irritado com a filha após ela ter feito as necessidades fisiológicas na cama e acabou agredindo a menina.

De acordo com informação da delegada responsável pela investigação do caso, Luciana Casaverde, a madrasta e o pai da menina moravam na cidade de Água Boa, mas foram trabalhar na localidade de Paranatinga, a mais de 400 km de Cuiabá. A mãe da menina tem a guarda oficial, no entanto teria permitido que a filha passasse alguns dias com o pai. O casal ficou nesse local por cerca de 30 dias e em seguida se mudaram para Primavera do Leste.

No feriado de 7 de setembro, a madrasta da menina saiu e ao retornar, o pai contou que bateu na criança. A menina estava um pouco tonta, então eles resolveram medicá-la e deram remédio para dor.

Publicidade

Eles teriam deixado a menina no quarto e somente viram que ela estava morta à noite.

Ao perceber que a menina estava morta, o casal não chamou a polícia e nem pediu ajuda. Eles decidiram embrulhar o corpo em um lençol e colocaram numa caixa de papelão utilizada durante a mudança. No dia seguinte, foram trabalhar como se nada tivesse acontecido. Após dois dias, colocaram a caixa nos fundos do lote onde estavam residindo.

O homem contou para a mãe da menina que ela havia desaparecido depois de um assalto. Como não tinha registro de nenhum assalto e nem de desaparecimento, eles acabaram confessando o crime. O pai da menina mostrou o lugar exato onde estava o corpo. O casal foi autuado e o corpo da menina vai passar por perícia para verificação da causa da morte. #Investigação Criminal