Os fãs da eterna Rainha dos Baixinhos, a apresentadora Xuxa Meneghel, podem começar a ficar preocupados com o futuro incerto da loira dentro do canal de Edir Macedo. Isso porque, segundo o colunista do site TV e Famosos, Flávio Ricco, a apresentação dela está fragilizada na emissora. A mudança de dia do programa de #Xuxa tem mexido com a alta direção da Record e com a própria "dona" do produto, apesar de ela não se manifestar expressamente a respeito do fato.

O jornalista alertou que o mais provável é que ela perca as noites de segunda-feira para outra atração, já que os resultados não estão nada bons no IBOPE, índice que mede a audiência dos programas exibidos na televisão brasileira.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Ricco, se dependesse da própria Xuxa, que perdeu até mesmo o "ao vivo" de seu programa para uma versão gravada que ela acompanha de casa, esse troca-troca teria ocorrido antes mesmo, por ela perceber que o que traz resultados na audiência seria mesmo o dia em que é exibida.

Flávio completou em seu artigo que a Record segue com dúvidas a respeito da viabilidade de mudar Xuxa de horário e "demití-la" das segundas-feras. Ele conta que os chefões do canal pensam que mudar a loira de segunda-feira para sábado, competindo com Luciano Huck, Angélica e outros globais que já carregam uma audiência maior há mais tempo, poderia acarretar em um verdadeiro "banho" em cima da Record.

Apesar da discordância, ambas as partes entraram em um consenso de que é necessário mexer na atração o quanto antes para não perder mais dinheiro, anunciantes e até mesmo que a própria apresentadora nao se disperse de sua proposta inicial, que é contato com o público e uma "inspiração" de Ellen Degeners.

Publicidade

Ricco alertou também que a decisão de mudança de Xuxa dentro da grade de programação da emissora é uma decisão urgente e que deverá ser tomada nos próximos dias, antes que "seja o fim" e "um fim dos mais tristes", completa ele.

Excessos prejudicam Xuxa

Flávio Ricco aproveitou sua coluna para criticar pontos negativos de Xuxa no canal evangélico. Ele disse que o uso abusivo de "assistencialismo" e "choro" está chegando a um limite que ninguém mais aguenta. Para o profissional de imprensa, é preciso cortar esse exagero. #Televisão #Rede Record