Na última sexta-feira 2, foi realizado um ato pacífico em Florianópolis, Santa Catarina, por pessoas contrárias ao governo de Michel Temer, que assumiu o cargo de presidente após o impeachment de Dilma Rousseff. Tudo corria bem até aproximadamente 20h30 da noite quando a polícia resolveu reagir.

Durante o caminho, os manifestantes subiam a Avenida Rio Branco e desciam em direção à avenida Mauro Ramos, quando foram contidos pelos soldados da PM, e então começou a confusão onde a milícia utilizou spray de pimenta, disparos de efeito moral, e bombas.

Em meio à confusão acionaram-se os bombeiros devido ao início de um incêndio num posto de gasolina no local onde ocorria o ato.

Publicidade
Publicidade

Com a tentativa de impedir a entrada no grupo na Avenida Mauro Ramos, a cavalaria da Polícia Militar, e a tropa de choque organizou uma barreira, em resposta a isto os manifestantes atearam fogo em latas de lixo e organizaram uma barricada.

Após o episódio de repressão no protesto, os militantes se dispersaram devido aos disparos feitos pela Cavalaria, Choque e BOPE. A reportagem da CBN mencionou um forte cheiro de gás pimenta no local.

O protesto terminou em torno de 22h da noite. Foram registrados atos de vandalismo na Rua Felipe Schmidt onde vidros e portas de bancos foram estilhaçados.

Início do protesto

O protesto havia começado no período da tarde no Largo Alfândega por volta das 18h da tarde. A #Manifestação denominada “Nenhum direito a menos - Fora Temer” seguia por ruas centrais da capital portando faixas, cartazes e harmoniosos gritos de ordem e resistência.

Publicidade

O protesto que foi organizado por diversos grupos militantes chegou a contar com a presença de aproximadamente 7 mil pessoas, mas segundo a divulgação da polícia militar o ato chegou a receber a 10 mil pessoas.

A quantidade de policiais que foram utilizados para coibir a manifestação não foi divulgada. Foram feitos desvios para que os carros pudessem transitar.

Em relação aos atos de repressão a Polícia diz ter direito efetivo para conter atos de vandalismo, violência e manter a integridade dos manifestantes.

Ato em Joinville

Ocorreu um pequeno ato o centro da cidade de Joinville iniciando-se às 18h e tendo seu término por voltar das 20h.

Ao fim do protesto pessoas pularam as catracas do terminal ao centro da cidade.

A manifestação concentrou-se em seu ápice as 19h na Praça da Bandeira. Participaram do ato aproximadamente 300 pessoas segundo a organização do mesmo, e conforme a divulgação da PM 200 pessoas. #Casos de polícia #Protestos no Brasil