A família de Elsie Frost, morta quando tinha 14 anos, no ano de 1965, nunca se conformou com o fato de seu assassinato não ter sido bem investigado na ocasião. Essa revolta fez com que sua irmã, no ano em que a morte da adolescente completou cinquenta anos, procurasse o canal de Radio 4, da BBC, para trazer o caso novamente à tona.

Foi quando um documentário foi criado contando a história do assassinato, e novas investigações começaram a ser feitas. A polícia, diante de tantas informações novas, e pela pressão da mídia resolveu reabrir o caso no último ano.

O policial Nick Wallen, que está à frente das investigações, disse que depois que o caso apareceu na televisão, um número grande de pessoas ligaram e mandaram emails contando detalhes e novas informações sobre o #Crime.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma, foi possível abrir uma nova linha de investigação que possibilitasse a prisão do suspeito depois de mais de cinquenta anos.

O homem, identificado como Peter Pickering com quase oitenta anos, foi preso essa semana na Inglaterra depois que essa nova linha investigativa foi aberta. Ele é suspeito de ter matado a sangue frio e brutalmente Elsie Frost, há cerca de meio século. A prisão do homem que tem 78 anos foi anunciada pela polícia e comemorada pela família que nunca se conformou que ele ainda estivesse solto.

A adolescente na época foi assassinada em Wakefield, no condado de West Yorkshire (na região norte), quando voltada para sua residência, após ter saído para frequentar uma aula de vela. Ela foi golpeada com uma faca brutalmente até a morte, nas proximidades de uma linha de trem.

Publicidade

Na ocasião, várias pessoas foram investigadas, mas ninguém foi preso, e nem a arma do crime encontrada.

Quando o caso foi reaberto, cerca de quinze especialistas foram deslocados para analisar os arquivos das investigações antigas, composto de milhares de páginas que continham os depoimentos e evidências do primeiro inquérito.

Antes do acusado, outro homem de 33 anos havia sido preso na época, mas foi inocentado do crime. Agora com Pickering preso, a família respira aliviada, e sente que a Justiça está sendo feita. Em depoimento, um irmão de Elsie disse que apesar de saber que vários erros foram cometidos na época, agora está satisfeito com o comprometimento da polícia, e se diz reconfortado, mesmo depois de cinquenta anos. #Casos de polícia