Recentemente #Supla, filho de #Marta Suplicy (PMDB-SP)  e Eduardo Suplicy (PT-SP), gravou um vídeo no qual chama sua mãe de golpista e publicou em sua página oficial no Instagram.

Marta Suplicy, que já foi considerada um dos principais nomes do Partido dos Trabalhadores (PT), em 2014 abandonou o Ministério da Cultura, no governo de Dilma Rousseff, voltando-se contra a presidente e seu governo. Em pouco tempo, a senadora mostrou o interesse em concorrer à Prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano após passar por vários cargos majoritários, mas com a preferência de Fernando Haddad e as duras críticas que o povo fez ao PT, Marta resolveu abandonar seu partido e se filiar ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), por mais que Lula tenha feito apelos prometendo elegê-la em 2018.

Publicidade
Publicidade

Porém, ao ver que tinha mais chances com Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), ao lhe proporcionaria uma melhor estrutura partidária e maior tempo com propagandas na televisão, deixou de lado suas negociações com o PSB e oficializou sua candidatura em 30 de julho de 2016.

Marta Suplicy também votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff, apesar dos protestos de ex-marido e petista Eduardo Suplicy, e no vídeo, mesmo que breve, Supla ressalta a importância de dizer o que pensa.

Na verdade, toda essa polêmica é para promover seu recente álbum Anarquia Lifestyle, que foi lançado dia 15 de setembro, para o qual ele usou o verso “minha mãe é #golpista, meu pai é petista e eu sou anarquista” que não está nas músicas, mas para causar rebuliços em torno do novo trabalho e bombar nas redes sociais – não é necessário dizer que ele conseguiu o que queria.

Publicidade

Ao ser indagada pela coluna do Estadão, Marta alega:  “Ele faz música, brinca com as palavras e exerce a liberdade que sempre permiti aos meus filhos. Amor de mãe leva na esportiva”.

Conheça Supla

Supla nasceu no dia 2 de abril de 1966, em São Paulo, com o nome Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy e tem dois irmãos: João Suplicy, que também é músico, e André Suplicy, advogado.

Começou sua carreira tocando versões do rock norte-americano e britânico das décadas de 1950 à 1970. Suas composições, entretanto, são todas ligadas ao punk e hardcore, e mais recentemente à bossa nova.

Já foi vocalista de diversas bandas, como o Metropolis, Zig Zag (que mais tarde se tornou a conhecida Tokyo) e também de Psycho 69. Cantou ao lado de Bebel Giberto, Cauby Peixoto, Rita Lee, com a banda Cansei de Ser Sexy e Ian McCulloch do Echo e The Bunnymen, além de escrever música com Cazuza.

Também apresentou programa de televisão, o Viva a Noite no SBT, em 2007 e foi jurado no programa ídolos ao lado de Fafá de Belém e Marco Camargo em 2012. Já em 2014 formou o programa Papito in Love na MTV Brasil, no qual nada mais nada menos que 14 garotas disputavam quem seria a sua nova namorada.

Com o seu irmão, João, formou a banda Brother of Brazil, e juntos fizeram apresentação em Nova York e saíram em turnê na Warped Tour.