O presidente do Brasil, Michel Temer, do PMDB, está em viagem à China para o encontro deste domingo, 04, do G-20, o grupo dos vinte países mais ricos do mundo. Neste sábado, 03, no entanto, o peemedebista decidiu ir às compras. O presidente foi a um shopping da cidade de Hangzhou, acreditando que não seria facilmente reconhecido, mas se espantou com sua popularidade na China. Por conta do processo de impeachment da ex-presidente #Dilma Rousseff, o rosto de Temer foi muito exibido nas televisões chinesas, o que o fez virar uma quase celebridade local. O passeio do político no shopping acabou sendo breve, mas tempo suficiente para ele comprar dois produtos, que juntos custaram pouco mais de R$ 500. 

O jornal estatal 'Diário do Povo' informou que uma das compras foi um par de sapatos de couro.

Publicidade
Publicidade

O outro foi um cachorro robô, que fala uma língua que Temer não entende, o mandarim. Aliados e até internautas já brincam com o fato de Michel ter comprado algo que ninguém entende. Muitos batizaram o "animal" de Dilminha, fazendo uma homenagem a ex-presidente, deposta no dia 31 de agosto. Michel não comenta as brincadeiras e tenta se livrar de qualquer polêmica, especialmente agora, quando manifestações contra ele começaram a ganhar o país, como uma que acontece neste domingo,  na própria Avenida Paulista. 

O jornal chinês informou que o sapato comprado por Michel é da marca Satchi, que custou quase R$ 400. Já o brinquedo, da marca Ying Jia, teria custado quase R$ 195. Ele dança, canta e obedece a comandos de voz. Ao todo, o político ficou 55 minutos no shopping. Ele foi para comprar o robô para o filho, Michelzinho, mas acabou namorando o sapato ao sair do local.

Publicidade

Não pensou duas vezes, entrou na loja, experimentou o sapato e o levou. Deu tempo ainda para ele tirar várias selfies com os trabalhadores e consumidores do local.

Enquanto isso, Dilma se articula no Brasil. Ela já entrou com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF), que solicita que uma nova votação no Senado seja feita. #PT #Michel Temer