A vendedora de churros Maria Odete ficou bastante famosa com sua história na plataforma rodoviária do Plano Piloto, no centro de Brasília. Quem passa por lá deve conhecer um pouco da história dessa grande batalhadora. Maria é uma mulher de apenas 46 anos que largou sua casa em São Paulo para procurar tratamento médico para seu filho caçula, que sofre com sérios problemas respiratórios.

Quando ela chegou em Brasília, em Vicente Pires, ficou na casa do seu irmão mais novo, dividindo o quarto com seus filhos e seu marido. Na cama dormia ela e sua filha mais velha. Já no chão dormia seu marido, junto com seu filho, pois ainda não tinha residência fixa.

Publicidade
Publicidade

Antes de vender churros, Maria já tinha passado por diversos empregos, um deles foi trabalhar como vendedora de calçados na loja do seu irmão, na Rodoviária.

Uma colega deu então a sua ideia de aprender a fazer doces, que ela abraçou sem ressalvas. Maria aprendeu muito rápido a receita dos doces, pois ela tinha determinação e força de vontade. A receita leva farinha de trigo, sal, margarina, açúcar e baunilha. Essa é a receita dos seus doces que ela faz com tanto carinho e amor.

A vendedora trabalhava 12 horas por dia, de segunda a segunda. Seu trabalho ficava a 20 quilômetros do local onde morava e sua refeição era levada de casa, pois ela não tinha dinheiro para frequentar um restaurante. A vendedora de churros tinha um sonho: colocar seus filhos em uma escola particular e entrar numa faculdade.

Publicidade

Com todas essas dificuldades, a trabalhadora imaginou como seria se tivesse um curso superior. Ele juntou um dinheiro e conseguiu entrar em uma faculdade particular de direito na Asa Sul. Ela conseguiu conciliar seu trabalho e seus estudos, de manhã cursando direito e depois voltava a rotina como vendedora de churros. Para não deixar de ganhar dinheiro, por muitas vezes ela chegava na faculdade só para assinar a chamada e então ia embora para a rodoviária vender seus doces.

Maria conta que teve muito medo de não conseguir concluir a faculdade, pois tinha que trabalhar. Apesar disso tudo, hoje em dia ela é formada em advocacia e concede uma bela vida para sua família. #Brasil