O assalto aconteceu na noite desta quinta-feira, 27 de outubro, por volta de 19h15min. Três homens armados entraram no coletivo e anunciaram o assalto. Dentre os passageiros, estava um sargento da reserva da Polícia Militar, que reagiu ao assalto e terminou morto pelos bandidos. Outro passageiro também foi atingido e morreu no local. Os marginais fugiram após o #Crime.

Segundo informações, o assalto aconteceu na BR 324, os suspeitos entraram no ônibus, que fazia linha Narandiga-Nova Brasília. Os três subiram na entrada de Vila Canaria, uma passageira que achou a atitude suspeita dos homens, desceu do ônibus e acionou a polícia, mas não sabia informar o número do coletivo.

Publicidade
Publicidade

Testemunhas disseram que o trio sentou-se em lugares separados dentro do ônibus. Ao chegar à altura da Brasilgás, os três anunciaram o assalto, o sargento da PM, Gilberto Miranda de Andrade, 56 anos, que estava no veículo, levantou e reagiu ao assalto, trocando tiros com os bandidos.

Andrade acabou sendo morto com vários tiros na cabeça. Outro passageiro do coletivo, que estava sentado, também foi atingido pelos tiros, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A vítima foi identificada como Josenildo Santos Reis, de 41 anos.

Depois da troca de tiros os criminosos fugiram e ainda não foram identificados.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionada, mas, ao chegarem ao local, constataram que as duas vítimas já estavam sem vida.

Os passageiros contaram que foram momentos de pânico vividos dentro do coletivo.

Publicidade

Eles lamentaram muito a morte das duas vítimas. E desabafaram o medo de andar de ônibus todos os dias.

Os assaltos a ônibus cresceram assustadoramente na capital baiana. No primeiro trimestre deste ano, eram em média 6 assaltos por dia. Os soteropolitanos têm sofrido com a insegurança, pois precisam usar o transporte público para irem trabalhar ou realizarem outras atividades diárias, e estão a mercê da criminalidade.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), já está investigando o caso. O delegado da Força-Tarefa do DHPP, Oldair Carneiro, informou que já encaminhou o motorista e o cobrador do coletivo para a o Departamento de Polícia Técnica (DPT), para que seja feito o retrato falado dos criminosos. As imagens das câmeras de segurança do coletivo, também já foram solicitadas à empresa de ônibus.

A polícia irá analisar as imagens para que possa identificar e apreender os bandidos. Até o momento do fechamento desta matéria, nenhum suspeito havia sido identificado. #Investigação Criminal