O magistrado Renato Roberge, juiz eleitoral da cidade de Joinville, em Santa Catarina, ordenou que o Facebook seja retirado do ar por 24 horas em todo o Brasil. De acordo com Renato, a rede social descumpriu uma lei eleitoral que não permitia que páginas na web ofendessem candidatos ao pleito eleitoral de 2016 durante os 45 dias de campanhas. Segundo o portal Metrópolis, a página de Facebook que cometeu esse descumprimento se chama “Hugo Caduco”. Nela, de acordo com as informações, um outro candidato a prefeito da mesma cidade teria sido ofendido e escarniado enquanto estava fazendo a sua campanha com o objetivo de se transformar em prefeito de Joinville.

Publicidade
Publicidade

A página ‘Hugo Caduco’ passou a fazer piadas maldosas com o candidato Udo Dõhler (PMDB). “A requerimento de candidato, partido ou coligação, a Justiça Eleitoral poderá determinar a suspensão, por vinte e quatro horas, do acesso a todo conteúdo informativo dos sítios da internet”, diz o pedido protocolado pelo magistrado, na última quarta-feira (5). Ele segue afirmando que a página ‘Hugo Caduco’ deixou de cumprir as disposições da Lei 9.504, do ano de 1997. Roberge, em seguida, solicitou à Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, que a rede social Facebook fosse suspensa, como uma forma de punição por descumprir a Lei.

Essa não é a primeira vez que uma rede social de grande escala ‘sofre’ determinações judiciais. Pertencente ao Facebook, o próprio WhatsApp – uma febre em todo o país – também já foi bloqueado por algumas vezes.

Publicidade

Em cada uma delas, o problema esteve no fato de ordens da justiça, pedindo para a rede social revelar conversas entre criminosos, não ser atendida. Os representantes do aplicativo no Brasil afirmavam que não podiam realizar esse pedido judicial, pois, de acordo com eles, o WhatsApp não teria acesso às conversas particulares das pessoas que utilizam essa rede social. Apesar dos bloqueios no país, o aplicativo, depois de algumas horas, retornou.

Já com relação ao Facebook, a rede social mais acessada do mundo e também no Brasil, a sua assessoria de impressa contou que o que poderia fazer com relação a esse caso foi feito, pois o aplicativo retirou a página ‘Hugo Caduco’ do ar. #Mural de Notícias