Este é mais um daqueles casos cheios de interrogações. Uma mulher identifica como como Marlene de Sousa Silva, de aproximadamente 40 anos, estaria grávida de oito meses e foi encontrada morta, ao lado de seu bebê, dentro de sua própria residência.

Era noite desta última segunda-feira, dia 26 de setembro, por volta das 19h30. Ela morava na Rua Abdias Ferreira Gomes, no bairro São Francisco, na cidade de Paulistana, no Piauí. A casa da mulher fica em frente a uma caixa d’ água do local. A policia foi chamada pelos vizinhos que sentiram um mal cheiro muito intenso ao redor da residência. O mal cheiro era tão forte que ninguém conseguia se aproximar da casa.

Publicidade
Publicidade

Somente a polícia se aproximou e entrou. A cena era entristecedora. O corpo de Marlene estava em alto grau de decomposição e o seu bebê estava ao lado do corpo da mãe, também morto.

De acordo com vizinhos, a mulher estava grávida de oito meses e morava sozinha há certo tempo no local. O irmão de Marlene, que é promotor de eventos, estava no local juntamente com outros membros da família, esperando a retirada dos corpos.

A polícia acredita que a mulher teria morrido logo após dar a luz sozinha em casa e que seu bebê, que era um menino, teria morrido depois. O corpo de Marlene demonstrava um alto estado de decomposição, já o corpinho do renascido estaria num estado menos avançado.

A polícia civil ficou no local esperando a perícia técnica para remoção dos corpos e apuração das causas da morte.

Publicidade

O corpo só foi removido do local de madrugada.

A polícia isolou o local para perícia técnica, para descobrir se a morte da mulher teria sido realmente por causas naturais, pois a residência estava trancada por dentro e não mostrava sinais de arrombamento. Juntamente com a perícia do local, a polícia também aguardava o laudo final do IML.

Não se sabe ainda o motivo da mulher continuar morando sozinha, mesmo aos oito meses de gestação. Não há detalhes do porquê de não estar com algum parente, já que faltava pouco tempo para o nascimento de seu bebê. #Crime #Investigação Criminal