O apresentador Augusto Liberato, mais conhecido como 'Gugu', está com um problemão para resolver. De acordo com uma reportagem publicada nesta terça-feira, 04, pela coluna Radar, do site da Revista Veja, o apresentador enfim está no banco dos réus após se passarem treze anos de uma polêmica entrevista, que para sempre ficará marcada em sua carreira e também um exemplo dos limites da #Televisão. A tal conversa que jamais será esquecida por Augusto Liberato foi quando esse levou ao ar no  'Domingo Legal', do SBT, uma conversa com integrantes de um grupo traficante que aterroriza São Paulo no início dos anos 2000. 

O Superior Tribunal de Justiça julga nesta terça, 04, um recurso do hoje apresentador.

Publicidade
Publicidade

da TV Record, que  trava uma batalha na justiça para evitar pagar uma indenização milionária. Quem está movendo a ação contra ele é o ex-árbitro de futebol, que chegou a ser ameaçado pelos falsos entrevistados, Oscar Roberto de Godoi. Na ocasião, o ex-comandante  do 'Cidade Alerta', da TV Record, virou alvo dos supostos integrantes do PCC na famosa entrevista que mexeu com o país. 

Godoi não gostou e decidiu fazer as ameaças doerem no bolso de Gugu. Ele quer R$ 1 milhão do apresentador. A tal entrevista, exibida em uma época de grande disputa na televisão aos domingos, teve até homens encapuzados ao vivo dentro de uma van. A situação, é claro, chamou a atenção da polícia, que decidiu investigar tudo e descobrir o óbvio, que criminosos não aceitariam ir à uma emissora e topar falar apenas com um capuz, já que poderiam ser facilmente encontrado pelos agentes da lei.

Publicidade

 

Os homens que diziam fazer parte do PCC e foram entrevistados em uma van mexeram com o noticiário televisivo e criminal da época. Gugu chegou a ser obrigado a tirar seu programa do ar por alguns domingos. Além de Godoi, também foram ameaçados os apresentador Marcelo Rezende, na época da Rede TV, José Datena, da TV Bandeirantes, e o vice-prefeito da cidade de São Paulo e um dos criadores do Partido dos Trabalhadores (PT), Hélio Bicudo.  #Crime