Um assaltante acabou exagerando na dose, quando decidiu zombar da própria polícia por conta de uma assalto bem pomposo que ele fez. Ele decidiu publicar tudo na rede, mas acabou preso na cidade de Barreiras, no Oeste da Bahia, justamente por algo inusitado: o próprio vídeo. A partir dele, a polícia começou a juntar os pintos nos "is" e ir atrás dos pertences roubados, um conjuntos de tablets e celulares. De acordo com informações do portal de notícias G1, em reportagem publicada nesta segunda-feira, 10, os pertences que aparecem nas imagens são de uma loja da mesma cidade de Barreiras. O estabelecimento foi roubado na semana passada. 

A publicação com o vídeo do bandido ganhou grande repercussão nas redes sociais foi feita na última quinta-feira, 06.

Publicidade
Publicidade

As imagens ajudaram os policiais a saberem quem era o homem,que não teve nem o cuidado de esconder o rosto ao colocar o conteúdo nas redes sociais. Ele foi identificado como Pedro de Souza Nunes. O bandido acabou indo parar na cadeia a 83ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barreiras) em um momento íntimo. Os agentes da lei encontraram o criminoso com uma namorada em uma espécie de pousada. Tudo na mesma cidade onde aconteceu o #Crime, Jardim Ouro Branco. 

As imagens começam com o assaltante mostrando os vários objetos assaltados. Eles aparecem sendo retirados de uma mochila, em seguida, colocados sobre a cama. Quem gravou as imagens teria sido justamente o mulher que estava com o homem na pousada no momento de sua prisão. Ela não teve o nome identificado, mas também acabou sendo presa.

Publicidade

De acordo com informações do portal de notícias G1, assim que houve a prisão da dupla de namorados, os agentes da lei encontraram não só o que foi roubado com eles, mas também um revólver calibre 38. 

A arma também não foi a única coisa encontrada com o casal. Eles também estavam com muitas drogas e uma quantia significativa de dinheiro, em torno de R$ 2,7 mil. O problema é agora que a maioria dos aparelhos telefônicos não foram furtados.  #Investigação Criminal