Esse é mais um daqueles casos que até parece mentira. Um jovem, de 18 anos, identificado como Andreys Rodrigues de Sousa, assaltou uma mulher levando seus dois aparelhos celulares. Dez minutos após o roubo, Andreys foi agredido e assaltado por dois homens, que levaram os dois celulares.

O caso aconteceu neste último domingo, 23 de outubro, em Sobral, na Região Norte do Ceará. O jovem assaltou uma mulher no momento em que ela saía da igreja, no Parque da Cidade, levando os dois celulares da vítima, por volta das 9h da manhã. O jovem então fugiu com os dois aparelhos, e cerca de 10min depois, ele foi abordado por dois homens que o assaltaram, pedindo que ele entregasse os dois celulares, Andreys recusou e foi agredido com socos e chutes, e ainda teve os aparelhos roubados pelos bandidos.

Publicidade
Publicidade

A mulher que foi assaltada por Andreys chamou a polícia, que, ao fazer uma ronda pelo local, com a vítima dentro da viatura, reconheceu o jovem na rua. Ao se aproximar do jovem, os policiais perceberam que o rapaz estava ferido, com sinais de agressão.

Andreys ainda tentou fugir dos policiais, mas, como estava muito machucado e cercado pelos PMs resolveu se entregar. Ao chegar à delegacia, o jovem pediu ao delegado plantonista, Pedro Henrique, para registrar um Boletim de Ocorrência, contra os dois homens que o assaltaram e o agrediram. Os homens foram identificados apenas como Natan e Boquinha. O jovem denunciou os agressores por lesão corporal, e ainda, na delegacia, se queixou ao delegado, dizendo que estava indignado, pois a cidade estava muito violenta.

O sargento da Polícia Militar, que estava no momento da apreensão do rapaz, afirmou que o mais inusitado teria sido o fato do suspeito reclamar da segurança da cidade, sendo que ele acabara de ser preso por cometer um delito.

Publicidade

Após prestar depoimento na delegacia da Polícia Civil, o jovem assumiu o #Crime, nesta segunda-feira 24 de outubro. Andreys foi autuado em flagrante, por assalto à mão armada e encaminhado à Cadeia Pública de Sobral. Até a tarde desta segunda-feira (24), os dois homens que agrediram o jovem ainda não haviam sido encontrados.

O delegado desabafou, dizendo que estamos vivendo numa sociedade muito insegura, pois, em pleno domingo de manhã, tem bandido nas ruas. E agora bandido assaltando bandido, disse ele.

Essa história se encaixa bem em um ditado popular que diz “ladrão que rouba ladrão, tem 100 anos de perdão”. Mas uma coisa ele tem razão, a insegurança e a violência tem tomado conta das cidades e estados brasileiros.

#Casos de polícia