A apresentadora e atriz #Monica Iozzi ficou marcada nos últimos meses por conta de suas opiniões durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Mesmo negando que fosse defensora da petista, os textos de Monica muitas vezes assim ficaram marcados. Outros foram contrários a diversos fatos da política e da justiça nacional. De acordo com o site 'Folha Política', em matéria publicada neste sábado, 01, uma opinião da atriz contra um dos Ministros do Supremo Tribunal Federal (#STF) acabou indo parar na justiça. Iozzi não se deu muito bem nessa e foi condenada. 

De acordo com o site, a ex-comandante do 'Vídeo Show' foi obrigada a pagar danos morais a #gilmar mendes, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Publicidade
Publicidade

A condenação, segundo a publicação, acabou sendo por dano moral. Além disso, ela ainda foi obrigado a fazer custas do processo, como os advogados contratados para defenderem Gilmar Mendes, que também é conhecido por dar opiniões políticas. O caso começou ainda na internet, quando Monica usou uma rede social para falar o que pensava.

Caso na internet de repercussão

Ela usou sua conta oficial para publicar uma foto de Gilmar Mendes. No Instagram da atriz, que deve estrear em breve uma série na Globo, ela postou uma imagem do Ministro do Supremo e o associou aos crimes de violência social. Iozzi teria dito na época que Mendes acabou sendo cúmplice da chamada "cultura do estupro" por ter mandado soltar o médico Roger Abdelmassih. Na verdade, o jurista teria aceitado dar habeas corpus ao profissional da saúde por entender que ele não oferecia riscos para prejudicar a investigação a respeito dos crimes que ele era acusado. 

O juiz Giordano Costa, que assinou a sentença contra a contratada da Rede Globo, enfatizou que dar opiniões na rede pode.

Publicidade

No entanto, houve o chamado abuso de liberdade de expressão, pois a imagem e a honra do envolvido, no caso, Gilmar Mendes, acabou sendo atingida. A famosa não comentou a condeção.