Em Manaus, uma mulher denunciou seu ginecologista, acusando-o de tê-la estuprado dentro de seu consultório, que fica no bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade. Paulo Benelli, delegado responsável pelo caso, já deu início às investigações e informou que o #Estupro teria acontecido na última terça-feira, dia 4, e que agora o médico vai ser ouvido pela polícia. Como a justiça ainda não decretou a condenação do ginecologista, o nome dele não será divulgado, assim como o da própria vítima que continuará sendo mantido em sigilo.

A vítima é uma paciente antiga do profissional da área de saúde, por isso todos ficaram surpresos com a revelação feita por ela, que informou ao delegado que procurou pelo ginecologista por sentir fortes dores e preocupada com o que poderia ser, foi até o médico para realizar um exame intravaginal.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a declaração da mulher, a consulta começou a ficar estranha quando o médico disse que fazia questão de ensiná-la a realizar um autoexame, para que assim ela pudesse verificar em casa se estava tudo bem. A mulher ficou de pé e o médico se virou, ficando de costas para ela. A paciente ficou aguardando o que deveria ser feito em seguida, só que, como o ginecologista não falava nada, ela se virou para ver o que estava acontecendo e foi então que ela o flagrou já com as calças abaixadas.

Foi então que o médico a imobilizou e em seguida a estuprou, ali mesmo dentro do consultório. Ele já havia colocado a camisinha e quando terminou de manter a relação sexual com ela, levantou-se, jogou a camisinha fora e disse que aquele seria um segredo entre eles.

No mesmo dia a mulher fez a denúncia e os investigadores foram à clínica, porém, o ginecologista não permitiu que eles entrassem no consultório, mesmo assim foi possível coletar alguns materiais que serão analisados, entre eles uma camisinha e também papéis que a vítima usou para se limpar.

Publicidade

Esse material estava do lado de fora da clínica, no lixo.

A secretária do ginecologista já foi ouvida e confirmou que a vítima esteve no consultório naquele dia. Agora o médico será intimado para prestar seu depoimento. #Crime #Casos de polícia