Um assassinato foi registrado na última segunda-feira (17), em Várzea, Garanhuns, cerca de 230 km de Recife. A vítima foi identificada como Claudevânio José Soares, de 25 anos de idade. Claudevânio foi assassinado a facadas por uma mulher de 28 anos, em sua residência, que fica na Rua Luiz Souto Dourado. A autora do homicídio foi identificada como Lenilda da Conceição Souza, esposa da vítima.

Segundo a Polícia Militar, a mulher, conhecida popularmente como "Branca", relatou que assassinou seu esposo por que, com o decorrer dos anos, ela vinha sofrendo diversas agressões provocadas pelo esposo. De acordo com a polícia, os dois estavam em casa quando de repente começaram a discutir.

Publicidade
Publicidade

Branca pegou uma faca e deu apunhalou o marido no tórax. Logo após, ela jogou o utensílio em um matagal perto de sua residência e evadiu-se do local antes da chegada dos oficiais.

A polícia foi acionada por vizinhos, mas quando chegou ao local informado, Claudevânio já se encontrava sem vida. Os oficiais fizeram diversas buscas durante o dia, mas não tiveram sucesso. Já no início da noite, a autora do #Crime foi localizada numa casa que fica na Rua das Dálias, no bairro de Manoel Chéu. A suspeita foi presa e encaminhada para o distrito policial da cidade.

De acordo com seu depoimento à Polícia Civil, Branca relatou que seu esposo tinha fechado as portas e as janelas da casa e começou a lhe espancar, mas dessa vez ela teria reagido à agressão. Ainda de acordo com a mulher, seu esposo tentou pegar um facão, mas nesse momento ela se antecipou e deu uma facada no seu tórax, assinando o homem no próprio local.

Publicidade

Claudevânio tinha várias passagens pela polícia. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Caruaru, onde passou por todos os procedimentos legais e, logo após, foi liberado para o sepultamento. Lenilda Souza. a Branca, foi autuada em flagrante e ficara à disposição da Justiça para que sejam tomadas todas as medidas possíveis, dentro da lei. Ela pode pegar até 30 anos de prisão. #Casos de polícia #Morte