Nesta sexta-feira, 14, uma reportagem exibida no programa 'Brasil Urgente', da TV Bandeirantes, acabou ganhando grande repercussão na web. Ela mostra um #Crime que, felizmente, não deu certo na cidade de São Paulo. As imagens são de uma câmera de segurança e registraram o que aconteceu na madrugada do dia 09. O assaltante tentava invadir casas da região e aproveitou que uma mãe e uma filha, que voltavam da igreja, entraram em sua residência, para tentar realizar um roubo. Elas, no entanto, tentaram impedir que ele entrasse no local. 

Irritado, o assaltante começa a empurrar as mulheres. Uma terceira mulher, que seria a mais velha da família aparece.

Publicidade
Publicidade

As três começam a orar muito alto, pedindo o livramento de Deus. Uma delas passa mal e o assaltando pega a arma e tenta atirar nela a primeira vez. Algo acontece e sua arma não funciona. Ele então tenta fazer o mesmo pela segunda vez. Novamente, o armento trava e as mulheres tem a vida poupada. Na terceira e última tentativa, o homem faz o mesmo e acaba desistindo de cometer o crime. 

Repercussão nas redes sociais ganha poder

Segundo o próprio jornalista Luiz Datena, “A oração valeu a pena. Por que a arma que falhou três vezes, funciona, por que depois ele trocou tiros com a polícia”. Veja abaixo alguns dos comentários sobre os internautas a respeito do assunto:

"Só Deus mesmo pra fazer isso e impedir que esse verme cometa um assassinato. Deus é o único que pode nos proteger. Sempre".

"O diabo veio para roubar matar e destruir mais Deus é o nosso escudo a nossa fortaleza e nele mau nenhum prevalecerá".

Publicidade

"eu agradeço muito,aos ministros deputados que elaboraram leis que protege esses marginais.eu agradeço muito,aos ministros deputados que elaboraram leis que protege esses marginais."

"A arma até falha. Mas três vezes é demais eu acho. Haja vista que logo mais funcionou". 

" Essa reação dela com certeza não é o medo do roubo em si é sim da violência sexual ".

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que as mulheres oram e arma falha: