Dizem que quem conhece a cozinha de um restaurante não costuma voltar mais no local. Mas há comércios que abusam da falta de higiene e sujeita. Uma pizzaria de Goiânia provocou ojeriza de policiais civis, que foram chamados após uma denúncia de venda de cerveja com prazo de validade vencido e preço promocional de R$ 0,19.

Ao chegarem no local, os agentes se depararam com um cenário totalmente irregular diante das normas de vigilância sanitária. Durante a verificação das instalações, os fiscais e policiais observaram que o imóvel não tinha as mínimas condições de funcionar, por falta de higiene.

A fiscalização constatou não só as cervejas com prazo de validade vencido como, também, a presença de um roedor andando pelo estabelecimento.

Publicidade
Publicidade

Além disso, tinha lixo espalhado pelo chão e odor insuportável. Provavelmente, tanto o cheiro ruim quando o rato, podem ser explicados pela quantidade expressiva de produtos alimentícios mal armazenados e estragados na pizzaria.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Webert Leonardo, a pizzaria estava funcionando totalmente inadequada para o ramo comercial a que se propõe. Ele informou que, ao lado da cozinha, havia lixo espalhado e um cheiro muito forte de podre. Perto dos alimentos, um rato foi encontrado caminhando como se fosse habitante antigo do imóvel. O delegado classificou o que viu como uma “situação absurda”.

Os fiscais ainda perceberam que alguns alimentos estavam guardados destampados e sem qualquer tipo proteção, em prateleiras sujas e sujeitos a temperaturas inadequadas.

Publicidade

Foram achados algumas verduras e legumes podres.

Nas redes sociais, a pizzaria publicava anúncios chamativos com ofertas de cervejas a preços impraticáveis, custando menos de um real.

O delegado Webert Leonardo considerou que, diante de tudo o que foi encontrado, as provas são sólidas de que o comércio estava vendendo produto vencido. Nos lotes das cervejas, em garrafas que não haviam sido abertas, ainda constava a data de validade passada. Já nas geladeiras e prateleiras, havia cervejas com os locais de validade raspados para enganar o consumidor.

O proprietário do estabelecimento foi autuado em flagrante e responderá por #Crime contra as relações de consumo, cuja pena vai de dois a cinco anos de reclusão.

Veja o vídeo:

#Alimentação Saudável #Saúde